Blog

05 coisas que não te contaram sobre organização financeira

25 ago 20

Educação Financeira

05 coisas que não te contaram sobre organização financeira

Muito se fala sobre educação financeira e dos passos simples para alcançar a organização. Mas ao contrário do que pode parecer, nem sempre é simples colocar as finanças nos trilhos. Existem sim muitas dificuldades, principalmente para quem nunca tentou e não tem muita familiaridade com alguns conceitos financeiros. 

Sim, tem algumas coisas que ninguém conta e descobrir essas armadilhas e superá-las pode te ajudar de verdade a organizar as finanças. 

Então se está cansado de ver vídeos, conteúdos e preencher planilhas que não estão funcionando, este texto é para você.

01 - O começo pode ser desconfortável

Quando começar a preencher a planilha de gastos você pode ficar desconfortável e, provavelmente, vai pensar em desistir. Se você já tentou preencher uma alguma vez, sabe do que estamos falando.

Mas qual será a razão desse desconforto? Simples, é desconfortável porque colocar renda e gastos no papel mostra, principalmente, duas coisas:

  • Todos os gastos desnecessários que consomem boa parte da sua renda; 
  • E que esse é um cenário que não é fácil de mudar. 

Quer um exemplo do cotidiano? Você sabe que pegar 10 Ubers por mês pagando R$ 7 vai dar R$ 70 no final do mês, mas no dia a dia é só mais R$ 7. Quando você descreve o gasto total na planilha, dói no bolso, pela primeira vez. 

Você começa a visualizar todos os pequenos gastos diários, que multiplicados, dão um valor maior. O resultado é: você gastou mais que ganhou

Se você superou isso, o pior já passou. Não desista. 

02 - É trabalhoso 

Por que aplicar educação financeira na vida é trabalhoso? Porque você deve ter um controle de todos os seus gastos, todos os seus ganhos e de cada centavo que entrou e saiu. Para isso, você tem que acessar pelo menos uma vez a cada dois dias o seu controle financeiro e atualizá-lo. É preciso saber que tudo está descrito ali. 

Precisamos ter uma relação próxima com nosso dinheiro, ou com a falta dele. Sabe o famoso papo do gasto fixo, gasto variável etc? Ele é real e precisa ser feito. 

Sabe as assinaturas de streaming, música, podcast, cosméticos? Chegou a hora de analisar se elas realmente valem a pena e cancelar ou suspender se achar que o custo benefício não está compensando. 

Você também deve conhecer e avaliar as contas que estão em débito automático, os valores e datas de vencimento. Isso porque o banco não leva em consideração se você tem saldo ou vai entrar no cheque especial com aquele débito, com cobranças de juros. Isso pode ser evitado se você tiver saldo em outra conta para pagar a fatura de forma manual. Isso nos leva ao próximo ponto. 

03 - Você pode atrasar contas sim. 

Não tem mistério, se você gastar mais que ganha, algum boleto vai sobrar e não será pago. Essa é a hora de respirar e escolher os boletos certos para pagar. Nesta altura, você precisa saber tudo sobre seus gastos e conseguir responder três perguntas sobre eles: 

  • Quais as taxas de juros cobradas em caso de atraso?
  • Quantas contas eu posso atrasar até que suspendam o serviço?
  • Quais destes serviços são essenciais para minha sobrevivência?

Só aprendendo sobre seus gastos você pode tomar a decisão de pagar ou não uma fatura. Além disso, apenas as contas que não estiverem em débito automático poderão ser postergadas. 

Contas de telefone e energia, por exemplo, costumam ter juros mais baixos em comparação com faturas de cartões de crédito, mas, dependendo da cidade onde reside, o serviço pode ser suspenso pelo atraso de duas faturas e o religamento só é realizado com o pagamento integral da dívida. 

04 - Respeite seu limite!

Sabe como funciona um cartão de crédito? Com ele é possível fazer compras até o valor total do limite liberado. 

Assim como um cartão de crédito, você também tem um limite de gastos. Esse limite é seu salário. 

A conta é simples, se você ganha R$ 1.200 por mês, você pode gastar R$1.200. Se você comprar algo parcelado em três vezes de R$ 200, nos próximos três meses, seu limite de gasto será de R$1.000. Isso vale para todas as suas despesas. 

Aqui vai uma dica importante: não olhe apenas os seus gastos do passado até o momento, projete os gastos futuros. Isso vai ajudá-lo a entender como o seu limite de gastos se encontra nos próximos meses e a tomar boas decisões de compras e de pagamento de dívidas. 

05 - Esqueci de preencher minha planilha, e agora? 

A gente sabe que a vida é corrida. Logo, vai acontecer de você não fazer nenhuma anotação na sua planilha de controle. Você pode perder os comprovantes ou não lembrar os valores exatos na hora de atualizar. E aí, o que fazer? 

A solução é ‘chutar’ os valores, mas aqui também temos algumas dicas:

  • Nos gastos, arredonde para mais. Exemplo: se o café custou R$ 2 e você comeu mais um docinho que não lembra o preço, você coloca R$ 6. É provável que o valor seja menor, mas assim  você não corre o risco de registrar menos do que gastou de fato. 
  • Nos ganhos, arredonde para menos. Alguém te pagou por um serviço e você lembra que foi 20 e poucos reais, anote R$ 20. A razão é a mesma, você não corre o risco de registrar um ganho maior que o real. 

Isso não evita surpresas, mas evita surpresas ruins como gastar mais do que havia previsto. 

Esperamos que com esse conteúdo e com as dicas você consiga começar a organizar sua vida financeira sem cair nas armadilhas ou desistir quando alguma dificuldade surgir. 

Está tendo algum problema que não citamos aqui? Mande uma mensagem nos comentários, vamos tentar te ajudar. 

Gostou deste conteúdo? Então acompanhe as nossas postagens aqui no Blog e também as nossas redes sociais.

Recomendações

Comentários

Mais posts

Correspondente bancário

23 jul 19

Por que ser um correspondente bancário?

Para quem quer empreender ou talvez conseguir uma renda extra para o negócio, atuar como correspondente bancário pode ser ideal. […]

Ler mais
blog-banco-bari-habito-de-poupar

Um passo de cada vez: Guarde o que puder e torne poupar um hábito

Guardar dinheiro é uma dificuldade para a maioria dos brasileiros. Uma pesquisa realizada em 2019 pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que 67% dos consumidores não conseguem guardar nenhuma parte de seus rendimentos mensais.

Ler mais
Parceiros Bari

25 ago 20

Parceiros Bari: quem somos, vantagens e novidades

Parceiros Bari é um canal entre agentes de crédito, correspondentes bancários e o Banco Bari. É a empresa responsável pelo […]

Ler mais

Atenção!

O Banco Bari alerta que não exige depósito prévio a título de fiança, seguro ou taxa de cadastro para concessão de empréstimos aos seus clientes.

Em cumprimento à Circular 3.991 do Banco Central de 19/3/2020 e seguindo as diretivas preventivas incentivadas pelas autoridades durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), informamos aos nossos clientes que o atendimento público presencial estará suspenso por tempo indeterminado.

Durante esse período, pedimos aos nossos clientes que utilizem nossos canais digitais de atendimento:
Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC)
4007-2888 (capitais e regiões metropolitanas)
0800-007-1777 (demais localidades)
41 98775-7044 (whatsapp)
ajuda@bancobari.com.br