Blog

Atrasos e dívidas

29 jul 20

Educação Financeira

Atrasos e dívidas: quais contas eu priorizo para pagar primeiro?

Atrasos e dívidas: o post de hoje dedica-se a descrever aquele cenário que ninguém deseja: não sobrou dinheiro para pagar todas as contas. Se chegarmos a este ponto, o que é melhor fazer? E quando as contas já estão atrasadas, qual é a melhor forma de tentar sair desta situação?

O alerta inicial é que: não estamos incentivando você a deixar de arcar com nenhum compromisso financeiro, pelo contrário. Este texto mostra as consequências negativas de atrasar contas, prestações e faturas. Situação que deve ser evitada com um bom planejamento financeiro. 

Se eu não pagar uma conta. O que acontece? 

As consequências variam entre a interrupção de serviços, a inclusão do nome em listas de proteção ao crédito e a recuperação de bens, como veremos a seguir, além, da cobrança de juros e multas sobre o tempo de atraso. Assim, a dica fundamental é: conheça o valor das multas e juros de suas contas. Assim, você estará ciente dos possíveis prejuízos que um atraso trará. 

Conta de água e luz. 

Além dos juros e multa pelo atraso da fatura, deixar de pagar a conta de água ou luz  acarreta em corte do fornecimento do serviço após um número de dias. Este prazo varia de acordo com as companhias que fornecem o serviço em cada região. O nome do devedor é incluído nos serviços de proteção ao crédito. 

Telefone fixo e celular. 

Desde o primeiro dia de atraso são cobrados juros e multa. Após quinze dias os serviços são temporariamente interrompidos e, totalmente, após 30.

Em 45 dias o contrato é cancelado. O nome do devedor é incluído nos serviços de proteção ao crédito.

Cartão de crédito. 

Deixar de pagar a fatura do cartão de crédito é um dos principais complicadores da vida financeira, já que os juros do chamado rotativo são muito altos. A partir do primeiro dia atraso, são cobrados a multa e os juros do rotativo, que estão descritos na fatura e contrato de adesão.

Se o pagamento não acontecer em 30 dias, automaticamente, a fatura atrasada é parcelada - esta opção possui juros menores que o rotativo, mas ainda assim tem a incidência de juros. O não pagamento durante um período gera o cancelamento do cartão e a inclusão do nome nos serviços de proteção de crédito. 

Financiamento imobiliário. 

Desde o primeiro dia de atraso são computados juros e multa de acordo com cada contrato. Ao atrasar a terceira prestação, a instituição que realizou o financiamento notifica o devedor e dá 15 dias para o pagamento da dívida.

Caso não aconteça, o imóvel é tomado e vai a leilão para abatimento da dívida. Se o saldo devedor foi maior que o arrecadado no leilão, a diferença ainda é cobrada do consumidor. 

Se eu precisar escolher algo para não pagar o que devo escolher? 

A intenção é nunca chegar a este ponto. Mas, caso necessário, cabe estudar quais são as consequências menos prejudiciais a você.

Primeiro leve em conta se aquele atraso acarreta na interrupção ou cancelamento de algo fundamental - como fornecimento de água e energia elétrica. Ou, se aquele atraso pode significar a retomada de um bem, como um financiamento imobiliário ou de veículo.

Depois, a outra variável a se considerar são as taxas de juros e multa deste atraso: quanto maior for, mais urgente é o seu pagamento.

Esta ordem também é válida para dívidas já constituídas e a dica de qual pagar primeiro, segue estes mesmos critérios: religamento de serviços essenciais; evitar a retomada de bens alienados; pagar primeiro as dívidas de maior juros, que irão acumular mais despesas com o longo do tempo.  

É correto tomar um empréstimo para evitar um atraso? 

Dependendo do cenário, sim. O que deve ser analisado nesse caso é se a Custo Efetivo Total deste empréstimo é maior ou menor do que os juros que serão cobrados caso você atrase determinado pagamento.

Por exemplo, alguns produtos de crédito com garantia (de imóvel, veículo ou consignado) tem taxas de juros baixas comparadas a um cartão de crédito. Assim, torna-se mais vantajoso tomar um empréstimo para evitar um atraso do cartão de crédito, do que atrasar a fatura.

E tomar um empréstimo para pagar uma dívida? 

Vale a mesma regra: algumas dívidas tornam-se uma bola de neve por causa da incidência de juros sobre juros em prazos longos. Assim, se houver um empréstimo em que os juros são menores do que dívida corrente, é vantagem tomar o crédito e quitar a dívida.

Acresce, aqui, um fato bem importante: sempre é possível negociar dívidas que estão muito tempo atrasadas, assim, se você tomar crédito com um valor suficiente para quitar a dívida, pode ser, que consiga abaixar o montante devido na base da negociação. 

Por que é ruim estar com o “nome sujo”?

Estar com o nome listado em algum serviço de proteção ao crédito ou em cadastros de restrições dificultam o acesso a empréstimos, financiamentos e abertura de cadastro em crediários o que pode atrapalhar a aquisição de bens futuros, ou, até mesmo, a possibilidade de encontrar alternativas de crédito mais vantajosos para liquidar as dívidas atuais. 

Nosso maior desejo é que essas dicas nunca precisem ser usadas e que você esteja sempre em dia com todas as suas contas. Porém, este conhecimento se torna fundamental para uma hora de aperto. 

Este foi mais um post escrito pela Drimgo, parceira do Banco Bari na missão de ajudar as pessoas a melhor planejar e realizar seus sonhos por meio da educação financeira.

Recomendações

Comentários

Mais posts

organize-seu-orcamento-pessoal

Um passo de cada vez: organize seu orçamento pessoal com a regra 50/30/20

Da mesma maneira que uma empresa separa de seu orçamento geral limites de gastos para cada setor e departamento, em nossa vida pessoal o segredo para estar em dia com suas finanças é fazer o mesmo: estabelecer um teto de gastos para cada categoria.

Ler mais
Parceiros Bari

25 ago 20

Parceiros Bari: quem somos, vantagens e novidades

Parceiros Bari é um canal entre agentes de crédito, correspondentes bancários e o Banco Bari. É a empresa responsável pelo […]

Ler mais
Vender mais

09 set 20

10 dicas para vender mais e melhor

Como vender mais? Se você fizer essa busca, vai encontrar diversos textos falando das mais variadas técnicas de venda que […]

Ler mais

Atenção!

O Banco Bari alerta que não exige depósito prévio a título de fiança, seguro ou taxa de cadastro para concessão de empréstimos aos seus clientes.

Em cumprimento à Circular 3.991 do Banco Central de 19/3/2020 e seguindo as diretivas preventivas incentivadas pelas autoridades durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), informamos aos nossos clientes que o atendimento público presencial estará suspenso por tempo indeterminado.

Durante esse período, pedimos aos nossos clientes que utilizem nossos canais digitais de atendimento:
Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC)
4007-2888 (capitais e regiões metropolitanas)
0800-007-1777 (demais localidades)
41 98775-7044 (whatsapp)
ajuda@bancobari.com.br