Blog

17 abr 20

Educação Financeira Empresas

Linha de Crédito Emergencial garante o financiamento da Folha de Pagamento de pequenas e médias empresas.

Os impactos econômicos devido a pandemia do Coronavírus começam a despontar, principalmente em alguns setores do comércio e serviço que viram seu faturamento reduzir a próximo de zero. Para segurar os empregos, o Governo Federal criou uma nova linha de crédito para que pequenas e médias empresas possam financiar sua folha de pagamento em troca de não demitir seus funcionários.

No total, serão destinados R$ 40 bilhões de reais para esta nova linha de crédito e, a origem dos recursos virão do Tesouro Nacional (85%) e das instituições financeiras participantes (públicas e privadas) (15%). 

A estimativa é atender cerca de 1,4 milhão de pequenas e médias empresas que tenham faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões. O programa é limitado a dois salários mínimos por funcionário, durante dois meses e destina-se exclusivamente para os custos da folha de pagamento. Como contrapartida a empresa não pode demitir funcionários pelo período de dois meses. 

As condições para o pagamento desta linha de crédito emergencial são: 

  • Juros de 3,75% ao ano; 
  • 6 meses de carência; 
  • 36 para realizar o pagamento do empréstimo. 

Para ter acesso as empresas entrarão em contato com os bancos públicos (BNDES, Banco do Brasil ou Caixa Econômica) ou bancos privados e, após aceite e análise de crédito, o pagamento do dinheiro será direto na folha de pagamento do funcionário. 

Conheça Drimgo, uma plataforma para ajudar pessoas a melhor planejar e realizar sonhos a partir da educação financeira. 

Recomendações

Comentários

Mais posts

O que são letras de câmbio?

Letras de Câmbio (LC) são títulos de renda fixa emitidos pelo Banco Bari para captar recursos no mercado e emprestar […]

Ler mais

7 dicas para ser um correspondente bancário de alta performance

Você sabe o que faz um correspondente bancário se destacar dos outros? Listamos aqui 7 dicas para você se destacar! […]

Ler mais
Selic em queda. O que fazer com meus investimentos?

08 Maio 20

Selic em queda: O que fazer com meus investimentos?

Após a sexta queda consecutiva, desta vez de 0,75%, a Selic alcançou a nova mínima histórica em 3% ao ano. […]

Ler mais

Atenção!

O Banco Bari alerta que não exige depósito prévio a título de fiança, seguro ou taxa de cadastro para concessão de empréstimos aos seus clientes.

Em cumprimento à Circular 3.991 do Banco Central de 19/3/2020 e seguindo as diretivas preventivas incentivadas pelas autoridades durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), informamos aos nossos clientes que o atendimento público presencial estará suspenso por tempo indeterminado.

Durante esse período, pedimos aos nossos clientes que utilizem nossos canais digitais de atendimento:
Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC)
4007-2888 (capitais e regiões metropolitanas)
0800-007-1777 (demais localidades)
41 98775-7044 (whatsapp)
contato@bancobari.com.br