Blog

Profissionais liberais

27 Maio 20

Educação Financeira Parceria

Um passo de cada vez: dicas de planejamento financeiro para profissionais liberais.

Hoje, 27 de maio é dia dos Profissional Liberal. Eles representam uma parte importante e significativa de nossa economia: de acordo com o IBGE, em pesquisa divulgada em 2019, os profissionais liberais e trabalhadores por conta própria somavam 24 milhões, atingindo o recorde histórico desde a aferição que iniciou em 2012. 

Se o trabalho por conta própria pode representar autonomia e liberdade sobre a forma de exercer suas funções, a atenção se dá para a ausência de garantias em relação a fonte de renda - dependendo da área, podemos ter mercados sujeitos a sazonalidades e a grandes oscilações de faturamento. 

Outro ponto importante é que dependendo da área de atuação, alguns profissionais liberais têm custos fixos para a manutenção de seu trabalho, envolvendo infraestrutura, capacitações, insumos e materiais fundamentais para a sua atuação, necessitando de investimentos mesmo sem a certeza do retorno financeiro. 

Assim, o ponto chave para profissionais liberais é um bom planejamento financeiro que contemple todas estas questões. Separamos dicas importantes que podem auxiliar estes trabalhadores: 

1 - Orçamento pessoal e profissional devem ser separados.

Mesmo quando o profissional liberal trabalha sozinho e tem só uma fonte de renda, é importantíssimo separar os orçamentos pessoais e os ligados à atividade profissional. Se possível, tenha uma conta de pessoa física e uma da empresa, garantindo que o dinheiro ficará segregado. 

2 - Precificar o trabalho baseado nos custos. 

Para chegar no preço do trabalho, um profissional liberal deve contabilizar todos os seus custos para a realização de seu ofício mais um percentual que represente a sua retirada mensal. Assim, torna-se fundamental saber tudo o que se gasta para chegar a um ponto de equilíbrio e não correr o risco de ficar no prejuízo. 

3 - Organizar as retiradas. 

Com os orçamentos separados, o dinheiro que irá pagar as contas da pessoa física do profissional deverão vir de suas retiradas mensais, ou seja, um percentual ou um valor fixo que será estipulado como meta mensal para ser o salário do profissional liberal. Após todas as contas da parte profissional pagas, o que sobra, deve ser destinado para o bolso da pessoa física do empreendedor,

4 - Construir uma reserva financeira para garantir tranquilidade. 

Sabendo que o faturamento pode variar de acordo com a sazonalidade do mercado, ou em épocas de baixo movimento, sempre é recomendado que o profissional liberal tenha uma reserva financeira que ajude a honrar as contas relacionadas ao negócio, mesmo em tempos de baixa. Separar parte do faturamento mensal é fundamental para construir esta reserva de emergência. 

5 - Formalizar a empresa ajuda no crescimento. 

Ter um CNPJ, de acordo com o enquadramento e faturamento da empresa, mesmo que seja individual, torna-se uma vantagem para aproveitar linhas créditos e garantir o recolhimento de impostos que podem ser revertidos em benefícios da seguridade social. Como consequência isto traz custos tributários e formalizações em órgãos reguladores. 

6 - Programar paradas e férias. 

Ninguém dá conta de trabalhar de maneira sadia sem pausas. E ser a própria empresa traz o grande dilema de “se não trabalho, não recebo”.

A organização das finanças deve pensar, além das retiradas mensais e da reserva de emergência, uma parte para que pausas sejam tiradas, garantido a saúde do negócio e das finanças pessoais. 

Você profissional liberal ou conhece alguém que atue como? Comente se estas dicas foram úteis ou contribua com algumas que você ache essencial para esta forma de atuação. 

Este post foi escrito pela Drimgo, parceira do Banco Bari na missão de ajudar as pessoas  as pessoas a melhor planejar e realizar seus sonhos por meio da educação financeira. 

Recomendações

Comentários

Mais posts

5 Dicas para reeguer seu negócio

5 dicas para reerguer seu negócio depois da pandemia

5 dicas para reerguer seu negócio – Por mais que a pandemia de Covid-19 não esteja controlada e ainda não […]

Ler mais
Equilíbrio para a saúde das suas finanças.

Um passo de cada vez: equilíbrio é a palavra-chave para as suas finanças.

Para começar esta conversa, vamos lembrar de quando estudávamos física? Um sistema entra em equilíbrio quando as forças opostas têm […]

Ler mais
Investimentos CDB

Investimentos: o que é CDB?

O post de hoje fala sobre o CDB, um tipo de investimento de Renda Fixa seguro e que, na maioria […]

Ler mais

Atenção!

O Banco Bari alerta que não exige depósito prévio a título de fiança, seguro ou taxa de cadastro para concessão de empréstimos aos seus clientes.

Em cumprimento à Circular 3.991 do Banco Central de 19/3/2020 e seguindo as diretivas preventivas incentivadas pelas autoridades durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), informamos aos nossos clientes que o atendimento público presencial estará suspenso por tempo indeterminado.

Durante esse período, pedimos aos nossos clientes que utilizem nossos canais digitais de atendimento:
Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC)
4007-2888 (capitais e regiões metropolitanas)
0800-007-1777 (demais localidades)
41 98775-7044 (whatsapp)
ajuda@bancobari.com.br