Blog

organize-seu-orcamento-pessoal

28 abr 20

Educação Financeira

Um passo de cada vez: organize seu orçamento pessoal com a regra 50/30/20

Da mesma maneira que uma empresa separa de seu orçamento geral limites de gastos para cada setor e departamento, em nossa vida pessoal o segredo para estar em dia com suas finanças é fazer o mesmo: estabelecer um teto de gastos para cada categoria. 

Em outro post falamos sobre como é importante anotar seus gastos diários e estabelecer um controle. Este passo anterior se torna fundamental para, primeiro, termos uma noção exata de quais nossos gastos: quais são fixos, quais são essenciais, quais são variáveis e quais podem ser considerados supérfluos.

Impor um limite de gastos para cada categoria é o segundo passo do seu controle. Um teto baseado na sua atual situação e faz com que, em hipótese alguma, você gaste mais do que ganha. 

A regra 50/30/20 é um bom exercício para quem está iniciando seu controle financeiro:

1 - Separar 50% de sua remuneração para os gastos fixos, recorrentes e fundamentais

Destine metade do que você ganha para os custos de moradia, transporte, contas de água, luz, telefone e alimentação. Todas as coisas fundamentais para a sua sobrevivência devem representar metade daquilo que você ganha. 

Mesmo dentro deste grupo, de uma maneira saudável e realista, imponha limites aos gastos recorrentes que possam variar: metas de economia e um teto para a conta de luz, ou um máximo para se gastar com alimentação, por exemplo.

Assim, você garante que não haverá desperdícios e que os gastos fundamentais ficarão dentro da expectativa.

2 - Separe 30% de sua remuneração para os gastos não fundamentais, ligados a lazer e estilo de vida

Educação financeira não é não gastar. É saber como gastar. Por isso, separar ⅓ dos seus ganhos pensando naquelas pequenas coisas que nos dão prazer se torna um exercício saudável. Mesmo assim, tenha um controle sobre as formas com que isto é feito.

Destine teto de gastos para a compra de novos produtos como roupas e eletrônicos, ou quanto no mês você pode gastar com seu lazer, com pedidos de delivery, assinatura de serviços e coisas que você gosta. 

Seja honesto e sincero com você mesmo - é nesta parte que normalmente as pessoas relaxam e acabam gastando mais do que podem. 

3 - Separe 20% de sua remuneração para poupar

Torne hábito guardar parte do que você ganha.

Sim, no começo pode ser difícil mas a construção de uma reserva financeira é fundamental para passar por períodos mais conturbados que possam aparecer - uma emergência de saúde, uma perda de fonte de renda. 

Este é o seu lastro que será consumido caso seja necessário e que vai garantir que seus gastos fundamentais possam não ser tão afetados em caso de um grande problema. Quando receber, já retire a parte destinada a poupar e viva com os 80% que sobrarem.

Fique tranquilo. Caso você precise, pode recorrer a ele, mas o ideal é não mexer e investir este dinheiro em um bom produto, mas isto é assunto para outro post. 

Que tal começar agora a controlar a usar a regra 50/30/20 para organizar a sua vida financeira? Acha que consegue? Conta pra gente nos comentários. 

Este post foi escrito pela Drimgo, parceira do Banco Bari na missão de ajudar as pessoas  as pessoas a melhor planejar e realizar seus sonhos por meio da educação financeira.

Recomendações

Comentários

Mais posts

Como superar momentos de crise e fazer sua empresa crescer?

Em momentos de crise ou expansão é indispensável que pequenos e médios empresários tenham controle financeiro para que tomem decisões […]

Ler mais
Redução da taxa de juros

Como a redução da taxa de juros afeta seu dia a dia?

A Selic, taxa básica de juros brasileira, em 2019 se mantém em 6,5% e é comemorada por muitos especialistas como […]

Ler mais
Taxa Selic

Glossário Financeiro – O que é taxa SELIC?

Você já deve ter ouvido notícias sobre a queda ou aumento da Taxa Selic, mas já parou para entender o […]

Ler mais

Atenção!

O Banco Bari alerta que não exige depósito prévio a título de fiança, seguro ou taxa de cadastro para concessão de empréstimos aos seus clientes.

Em cumprimento à Circular 3.991 do Banco Central de 19/3/2020 e seguindo as diretivas preventivas incentivadas pelas autoridades durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), informamos aos nossos clientes que o atendimento público presencial estará suspenso por tempo indeterminado.

Durante esse período, pedimos aos nossos clientes que utilizem nossos canais digitais de atendimento:
Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC)
4007-2888 (capitais e regiões metropolitanas)
0800-007-1777 (demais localidades)
41 98775-7044 (whatsapp)
ajuda@bancobari.com.br