O Banco

Para você

Para sua empresa

Blog

Empréstimo
/ home equity

Crédito com garantia de imóvel para você usar como quiser.

Saiba mais
2ª via do boleto

Serviços ao mercado financeiro

Saiba mais
Educação Financeira

Como ensinar seu filho a conquistar seus objetivos

27 JUL 21
COMPARTILHE

Para além de planilhas e cálculos, educação financeira é mudança de comportamento que ajuda diretamente na conquista de metas. Aprender a lidar com o dinheiro pode — e deve — vir o quanto antes. Segundo estudo da Universidade de Cambridge, boa parte dos nossos conceitos e hábitos financeiros são formados até os 7 anos. 

A educação financeira infantil é urgente e traz benefícios quase que imediatos. Segundo pesquisa do Instituto Axxus, 93% dos adultos entrevistados nunca aprenderam a administrar o próprio dinheiro e 43% das crianças que não têm acesso à educação financeira reagem mal quando os pais negam a elas algum pedido. Enquanto 70% das crianças que passaram a ter acesso à educação financeira começaram a ajudar os pais nas compras. Isso não só ajuda as crianças a se tornarem adultos com um melhor relacionamento com o dinheiro, mas principalmente a se organizarem, desde pequenos, para definirem e alcançarem seus objetivos. 

Dê mesada

Um dos primeiros passos para ensinar os filhos a conquistar seus objetivos é familiarizá-los com o dinheiro. E a mesada é fundamental nesse processo. Os valores e a periodicidade dependem da idade. Até os 5 anos, o ideal é dar dinheiro eventualmente. A partir dos 6 até os 8, o pagamento pode ser semanal. Depois a mesada pode passar a ser quinzenal ou mensal. 

A criança ainda pode ganhar dinheiro conforme cumpre metas e realiza tarefas — com exceção de atividades que devem ser reconhecidas como obrigação, como estudar. Isso pode funcionar como um incentivo para ela se dedicar às tarefas e dar valor ao dinheiro conquistado. 

Ajude no planejamento

O dinheiro por si só não é suficiente e tem que vir associado a um planejamento. Como normalmente a criança é imediatista, ela precisa aprender como estabelecer prioridades e fazer a quantia durar. Um caminho é ajudá-la a definir e anotar os seus sonhos e prazos para cada um, separando-os por curto, médio e longo prazo. Assim, fica mais fácil para ela compreender quanto cada objetivo custa e como deve chegar lá. 

Incentivar o registro dos gastos também é importante para criar uma mentalidade de longo prazo. A criança pode anotar ou até mesmo desenhar o que comprou, o valor que foi pago e quanto sobrou.

Defina um orçamento

Seja com a mesada ou com o dinheiro extra conquistado com tarefas, é importante deixar a criança livre para decidir como e onde gastar o seu dinheiro. Mesmo que isso leve ao erro e ao fim do seu dinheiro, ela aprende sobre a importância do orçamento e o que deve fazer para não terminar o mês zerada. 

Qualquer atividade pode virar um momento para seu aprendizado, em uma ida ao shopping ou ao supermercado, por exemplo, você pode dar uma pequena quantia de dinheiro e deixar ela gastar da forma que quiser. Isso ajuda ela a valorizar e entender na prática que precisa definir prioridades para os seus gastos. 

Nesse caso, a Conta Controle da Multiconta Bari é uma alternativa prática que possibilita aos responsáveis depositar uma quantia, definir uma transferência recorrente e deixar a criança gerenciar o próprio orçamento. A criança, por sua vez, poderá ter um cartão de débito vinculado à conta e personalizado com o próprio nome, ou o nome que ela quiser. 

 

Ilustração mostra um porquinho gigante, alguns ícones representando dinheiro e uma mulher segurando na mão de uma criança.

Ensine a poupar

Poupar é fundamental para alcançar qualquer objetivo e pode ser ensinado desde a infância. Especialistas sugerem adotar práticas lúdicas, como adoção de cofrinhos. Um menor para o sonho de curto prazo, outro para o de médio e um último para o de longo. Isso ajuda a visualizar quanto tempo é preciso esperar para alcançar seus objetivos e entender que poupando, uma parte da mesada ou até mesmo apenas o troco, pode acelerar o processo. 

Inclua-a nas conversas sobre finanças

Conversar sobre dinheiro com crianças não deve mais ser um tabu. Para ajudá-las a definirem e alcançarem os seus objetivos é importante que os pais também compartilhem os seus sonhos e metas e o que estão fazendo para alcançá-los. Mesmo que ela ainda não entenda sobre conceitos de investimentos, dívidas etc., ela compreende que precisa ter um planejamento, orçamento e uma reserva para conquistar o seu sonho. 

Os pais também podem pedir ajuda dos filhos na hora de fazer contas, transformando em um momento lúdico e aproximando os pequenos das finanças. 
A educação financeira infantil é essencial para a formação da independência e segurança das crianças e ajudá-las a alcançarem seus objetivos, em qualquer etapa de suas vidas. 

Conteúdo produzido em parceria com o Canal Meio.

Veja também

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossaPolitica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.