O Banco

Para você

Para sua empresa

Blog

Empréstimo
/ home equity

Crédito com garantia de imóvel para você usar como quiser.

Saiba mais
2ª via do boleto

Serviços ao mercado financeiro

Saiba mais
Planejamento Financeiro

Viver de renda: dicas de como e quanto investir

20 JAN 22
COMPARTILHE

Sonho de muitos brasileiros, viver de renda requer investimento, tempo e estudo. 

Imagine não precisar trabalhar e viver de renda. Ou poder comprar um imóvel e ter a oportunidade de pagar as parcelas com o retorno do seu investimento. Parece vida de milionário, mas pode ser a sua vida se você tiver tempo, dinheiro e estudo. 

Além disso, é preciso ter paciência e dedicação. Desse modo, é preciso planejar, economizar e investir nos lugares certos.

Pois, quando se tem como objetivo ter um patrimônio por meio de investimentos a longo prazo, é preciso ter ciência de várias decisões que te levaram ao caminho certo, que é viver apenas de renda. 

E, para viver disso, é preciso investir. Deixar o seu dinheiro parado na poupança não vai te levar a lugar algum, pois os juros da poupança são pequenos comparados aos ganhos que você pode ter ao investir seu dinheiro.

Por isso, separamos algumas dicas para você começar, saber quanto investir, onde investir para viver de renda. Boa leitura!

Leia também: Como fazer um planejamento financeiro familiar

O que é viver de renda?

Viver de renda é você conseguir se sustentar através de investimentos inteligentes em patrimônios, no Tesouro Nacional ou comprando ações na Bolsa de Valores. Ou seja, é uma forma de construir um patrimônio feito de investimentos que vai te permitir ter mensalmente uma renda.

Entretanto, levar essa vida não é algo fácil e muitos brasileiros não sabem nem por onde começar.

É preciso também ter calma. Pois, para viver somente de renda não é necessário ganhar um prêmio e investir todo o dinheiro. É só ter consistência, economizar e investir o que sobra com sabedoria. 

Ou seja, tudo é possível. Fazendo os investimentos certos, eles vão te ajudar a construir um patrimônio que no final vai te ajudar a viver do jeito que você deseja, tendo segurança, estabilidade e tranquilidade.

Leia também: Selic em alta: onde investir agora

O que você deve fazer para viver somente de renda?

ilustração de uma mulher olhando para uma tela de celular, uma pilha de moedas e uma carteira, viver de renda

Para começar a ter uma renda e construir seu patrimônio é preciso investir. Mesmo que você comece com pouco, já está bom. Mas é preciso ter constância e um planejamento financeiro pessoal também!

Por isso, separamos abaixo 3 dicas para você começar sua independência financeira. 

1 - Avalie sua condição financeira atual

Primeiramente você deve organizar suas contas e quitar todas as dívidas. Feito isso, o próximo passo é fazer um planejamento financeiro que funcione de verdade. Por isso é importante você ser honesto com você mesmo.

Pois o planejamento deve ser feito de forma estratégica para que você consiga economizar  e aplicar bem o dinheiro que sobrar. Contudo, você deve ter ciência que não é o dinheiro que sobrar literalmente. Para investir é preciso considerar um valor fixo que será retirado todo mês do seu salário, como se fosse uma dívida, entendeu? Porque assim, você não sai do planejamento!

Ou seja, a fórmula é simples: é preciso ganhar, economizar e investir. Por isso, é importante ter um planejamento financeiro, pois só assim, você irá ver de forma clara e objetiva quais são seus gastos mensais, onde é possível economizar e calcular qual o valor que você pode tirar da sua renda para investir.  

2 - Entenda quais são seus custos mensais e como economizar

Para você não cair no conto de definir uma quantia mensal alta que você não vai conseguir alcançar, é preciso sentar e entender quais são seus custos mensais. Só assim é possível encontrar uma maneira de economizar  com eles. 

Até porque toda a ideia de ter uma renda é que você consiga fazer  investimentos de forma natural, como parte das suas contas mensais, como te explicamos acima. Ou seja, essa quantia tem que ser algo que fale com o restante das suas contas e com seu salário. 

Por isso, coloque em uma planilha todos seus gastos, como por exemplo: 

  • despesas de casa;
  • aluguel;
  • supermercado;
  • plano de saúde;
  • farmácia
  • e até mesmo lazer.

Agora para calcular quanto você pode investir e por quanto tempo, você deve fazer uma análise. Por exemplo, se você investir 10% do seu salário todo mês com uma rentabilidade de Y ao ano, você vai levar X anos para viver com uma renda parecida com a que você tem hoje. 

Isso pode demorar um tempo se sua renda for baixa. Entretanto, se você quiser encurtar esse período e conquistar sua meta mais rápido, o segredo é aumentar a quantia que você guarda do seu salário ou procurar uma renda extra. 

3 - Estude sobre investimentos

Depois de entender toda a dinâmica dos investimentos é a hora de obter conhecimentos. Pois esse mercado não é tão simples e ainda é volátil. Ou seja, ao mesmo tempo que um investimento no Tesouro Nacional vale X, no outro dia ele pode valer Y.

Por isso, entender e saber o que está acontecendo no mercado é importante. Além disso, descobrir quais investimentos estão em alta para fazer as escolhas certas no momento certo, é essencial.

Dessa forma, a dica é: estude e faça as melhores escolhas para o seu futuro.

Leia também: 07 livros sobre educação financeira para aprender a organizar as finanças

Quais são os melhores tipos de investimentos?

Agora que você já decidiu a porcentagem que você irá investir por mês, é a hora de procurar onde investir esse dinheiro.  

Desse modo, os três principais investimentos que você deve fazer, são:

  • Ações que geram bons rendimentos: com a compra de ações das empresas é possível garantir rendimentos consideravelmente bons. Mas para acertar em quais ações comprar, a dica é acessar o site da B3 (bolsa de valores) e analisar o IDIV (índice de dividendos). Lá tem uma lista das ações das empresas que mais geram rendimentos.
  • Títulos do Tesouro Direto: quando você for procurar pelos os títulos do Tesouro, aposte nos que têm juros semestrais. Pois o pagamento dos rendimentos acontece de seis meses em seis meses. Existe também a possibilidade de receber de três meses em três meses, basta dividir os títulos em pagamentos e datas diferentes. Pensados justamente para pessoas que querem viver apenas de renda, os Títulos são a opção ideal.
  • Fundos de Investimentos Imobiliários: já os FIIs são diferentes. Pois, o rendimento é gerado do aluguel de salas comerciais e shoppings por exemplo. Depois, o rendimento é repassado para quem são os donos desses fundos . A vantagem é que, além de receber a remuneração todo mês, você não precisa declarar esse investimento no Imposto de Renda. Vale lembrar também que os rendimentos dos FIIs podem variar, pois eles são calculados a partir de cada fundo de investimento individual.

Leia também: Os melhores investimentos em renda fixa com liquidez diária que você precisa conhecer.

Quanto devo investir para viver de renda?

E essa é a pergunta certa que você deve se fazer. Pois a quantia, como explicamos acima, deve ser de acordo com a sua renda mensal atual. E, para chegar ao valor que você deseja para viver apenas de renda, deve-se considerar sua atual situação e o mercado.

A partir disso, para calcular seu investimento de acordo com as suas metas, multiplique o valor mensal que você poderá investir pelos meses do ano (12) e divida esse valor pela rentabilidade do seu investimento. Assim, você chegará ao valor final do seu patrimônio desejado.

Por exemplo, se você precisa de um patrimônio de 1,5 milhão para comprar uma casa, nesse caso, sua renda mensal de investimento deve ser de R$ 7,5 mil com uma rentabilidade de 0,06. Pois R$ 7,5 mil x 12 / 0,06 = R$ 1,5 milhão.

Agora se você não pode investir tudo isso mensalmente, aumente os anos ou faça seu cálculo proporcional ao valor que você pode investir. Além disso, vale ressaltar que esta conta pode ser variável, porque ela depende do valor da inflação do país.

Feito o cálculo e definido o quanto você pode investir mensalmente, o primeiro passo é procurar uma plataforma online de investimentos.

Pois, ao investir com essas empresas, é mais fácil ter acesso a vários  investimentos e rendimentos. Além de uma certa segurança oferecida pela plataforma.  

Assim, a partir desse momento, use seus conhecimentos para fazer seus investimentos e escolha os que tenham uma maior rentabilidade. Pois é assim que você irá construir seu patrimônio e poder viver com uma renda constante.

Além disso, tenha atenção redobrada quanto à sua carteira e aos seus rendimentos. E, considere sempre o retorno das taxas, ok!

Vale lembrar também que o risco sempre existe quando o assunto é investimento, por isso, para ter sucesso, é preciso estar disposto a correr riscos quando compensar. 

Portanto, agora que você tem essas dicas valiosas de como viver de renda, faça seus cálculos e comece a planejar seu sonho!

Qualquer dúvida, é só comentar abaixo! Para mais conteúdos sobre finanças pessoais e educação financeira acesse o Bariblog!

Veja também

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossaPolitica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.