O Banco

Para você

Para sua empresa

Blog

Empréstimo
/ home equity

Crédito com garantia de imóvel para você usar como quiser.

Saiba mais
2ª via do boleto

Serviços ao mercado financeiro

Saiba mais
Investimentos

O que é renda fixa e qual é o melhor investimento hoje!

05 AGO 20
COMPARTILHE

Investimentos em renda fixa é emprestar dinheiro ao emissor de um título, como bancos, instituições financeiras e até o Governo Federal.

O investidor quando vai aplicar (emprestar o seu dinheiro) fica conhecendo a taxa e o prazo de rendimento e o índice que será usado para render o seu dinheiro. Em troca, recebe os acréscimos de juros.

Previsibilidade do retorno e segurança para o investidor. Essas são as duas principais vantagens dos produtos de Renda Fixa, uma categoria importante para quem está começando a investir ou já tem sua reserva financeira construída e quer ver este dinheiro render. 

Quais os investimentos em renda fixa?

Existe uma grande diversidade de produtos que vão além da Poupança, como estes exemplos de Renda Fixa: Tesouro Direto, CDB, LCI, LCA e LC. Mas antes de falarmos especificamente de alguns desses produtos de renda fixa, precisamos explicar alguns aspectos gerais deste tipo de investimento.

Como funciona a Renda Fixa?

Investir em Renda Fixa nada mais é do que emprestar dinheiro ao emissor de um título e, em troca deste empréstimo, ganhar juros, o rendimento, que varia de acordo com as regras estabelecidas na hora de investir em cada produto.

Como dito anteriormente, o ponto positivo é que essas regras já estão definidas na hora do investimento, o que ajuda projetar a rentabilidade desta aplicação.

Qual a rentabilidade em Renda Fixa?

A rentabilidade em Renda Fixa de um título pode ser Prefixado, Pós-fixado ou Híbrido.

  • Prefixado: A rentabilidade do título é fixada em um valor percentual, por exemplo, 8% ao ano. Assim, não há surpresas em relação ao rendimento: até o prazo final de resgate é aquele valor que o investidor terá de rendimento.
  • Pós-fixado: A rentabilidade do título está atrelada a um indexador, por exemplo 100% da taxa CDI ao ano. Se no período do investimento esta taxa aumentar ou diminuir, refletirá diretamente nos rendimentos deste investimento.
  • Híbrido: a junção dos dois, por exemplo, 3% ao ano + IPCA. Aqui temos uma promessa fixa absoluta acrescida de um indexador que pode variar para cima ou para baixo.

O que é carência renda fixa? 

É comum saber o prazo de carência em Renda Fixa quando se investe em títulos. Mas será que pode retirar o dinheiro a qualquer hora? Pois bem, o vencimento é o prazo máximo daquele título, a data em que ele será resgatado automaticamente e pago em sua totalidade.

Assim, é importante ver tanto o tempo do vencimento do título, bem como se há, ou não, prazo de carência para resgates

Vários títulos não possuem carência de renda fixa e permitem o resgate a qualquer momento. Estes são os que dizemos que têm a maior liquidez. E no caso específico de não haver prazo para o resgate, dizemos que este título tem liquidez diária.

Títulos com liquidez diária são os ideias para quem está montando a sua reserva de emergência, afinal, o dinheiro parado tem rendimento e, em caso de necessidade, pode ser resgatado sem nenhum problema.

Como investir em Renda Fixa, é seguro?

Investimentos em Renda Fixa são seguros, já que os rendimentos são prometidos e projetados na hora em que o investimento é feito. Diferente da Renda Variável, há baixa volatilidade e não há perda de capital. Alguns títulos pós-fixados podem ter menos rentabilidade, caso o indexador sofra queda, mas isto é o máximo que pode acontecer.

Além disto, títulos de Renda Fixa de vários bancos possuem a segurança do FGC, o Fundo Garantidor de Crédito, entidade que, em caso de quebra de um banco ou emissor de um título, garante o pagamento do investimento até um limite de R$ 250 mil por pessoa. 

Assim, a Renda Fixa torna-se uma excelente opção para quem quer investir com segurança e a certeza do retorno prometido no momento da contratação. E, pode compor a carteira de investimentos mesmo dos perfis mais arrojados, já que a diversificação é um fator fundamental para evitar ou compensar possíveis perdas da Renda Variável. 

Veja também

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossaPolitica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.