O Banco

Para você

Para sua empresa

Blog

Empréstimo
/ home equity

Crédito com garantia de imóvel para você usar como quiser.

Saiba mais
2ª via do boleto

Serviços ao mercado financeiro

Saiba mais
Segurança Digital

Conheça 4 golpes financeiros comuns e como evitá-los

06 SET 21
COMPARTILHE

Fraudes e golpes financeiros são alguns dos crimes virtuais mais cometidos atualmente. O objetivo comum desses crimes é roubar informações bancárias e de cartão de crédito das vítimas. 

Segundo o dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe, foram detectados no Brasil mais de 2.3 milhões de golpes dessa categoria só no primeiro semestre de 2021. O número representa uma ameaça financeira a cada 6 segundos no país.

A crise gerada pela pandemia do coronavírus também intensificou as tentativas de fraude, segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). No Brasil, houve um aumento de 44% em golpes que usam bancos ou instituições financeiras. Diante desse fenômeno cada vez mais recorrente, é fundamental redobrar os cuidados. Confira quatro dicas para evitar cair nos golpes financeiros mais comuns:

  1. Phishing

O Phishing é um modelo de golpe aplicado por meio de e-mails, SMS, redes sociais e sites. O nome tem origem na palavra pescar e tem relação com a forma como os criminosos agem. As vítimas são atraídas por informações falsas e acabam entregando informações pessoais ou baixando conteúdos infectados por malware. 

Para não cair nesse tipo de golpe, analise as informações e os e-mails recebidos para identificar um possível conteúdo falso. Outra forma de se proteger é verificar se o site possui certificado de segurança, o SSL, que garante se o site é seguro. 

  1. WhatsApp

Esse tipo de golpe consiste em clonar o celular e o nome da vítima para roubar suas contas. Dessa forma, os criminosos conseguem cadastrar o aplicativo em seus aparelhos e, quando o WhatsApp solicita o código enviado por SMS para concluir a operação, eles enviam uma mensagem no app fingindo ser de um serviço de atendimento ao cliente em que a vítima possui cadastro. 

Após conseguirem clonar o aplicativo, os golpistas se passam pela vítima e solicitam dinheiro e transferências pelo Pix, por exemplo. Uma maneira simples de evitar esse golpe é habilitar a verificação de duas etapas nas configurações do WhatsApp.

  1. Boleto falso

No golpe do boleto falso, uma pessoa que realmente fez uma compra ou tem uma conta em aberto recebe um boleto de forma digital ou impressa. No entanto, ao efetuar o pagamento, o dinheiro não quitou a dívida e foi para outro lugar. Uma estratégia clássica de golpe utilizando o e-mail, por exemplo, é o envio de supostas cobranças com títulos alarmantes: “Urgente, boleto em aberto”. 

Além de usar um bom antivírus/antimalware, uma estratégia para se proteger é tomar cuidado com mensagens de e-mails com esse teor alarmista e emitir boletos somente no site oficial do banco ou da empresa que está fazendo a cobrança.

ilustração mostra homem encapuzado utilizando um notebook cercado por ícones de perigo.
Os golpes financeiros são muito comuns. Ficar sempre atento é a melhor maneira de evitar cair na maioria deles. 
  1. Cartão de crédito

No caso de golpes envolvendo o cartão de crédito, as vítimas caem em clonagens, compras em sites falsos, troca de cartão, compras duplicadas, entre outras. Isso acontece também quando a vítima é manipulada a passar informações confidenciais ou utiliza um aparelho eletrônico duvidoso. Para se proteger, nunca dê informações do seu cartão para estranhos, principalmente o CVV (código de segurança atrás do cartão), necessário para fazer compras. 

Nunca tire os olhos do seu cartão quando estiver em algum estabelecimento, pois ele pode ser fotografado ou trocado. Para compras online, compre somente em lojas virtuais de confiança e evite deixar os dados do seu cartão salvos para preenchimento automático.
 

Este conteúdo foi escrito em parceria com o Canal Meio.

Veja também

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossaPolitica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.