O Banco

Para você

Para sua empresa

Blog

Empréstimo
/ home equity

Crédito com garantia de imóvel para você usar como quiser.

Saiba mais
2ª via do boleto

Serviços ao mercado financeiro

Saiba mais
Educação Financeira

Juros: você sabe quanto está pagando ou recebendo?

17 SET 20
COMPARTILHE

Juros - Financiamento, cheque especial, rotativo do cartão de crédito, empréstimos e parcelamentos são produtos comuns no Brasil, que cobram taxas de juros. 

Os valores cobrados variam entre os produtos e também de uma instituição financeira para outra. Por isso, é importante entender como são feitas essas cobranças e como calcular o que você está pagando ou recebendo, no caso dos investimentos, em cada um dos produtos e serviços contratados. 

Mas para aprender a calcular quanto está pagando ou recebendo é preciso entender o que é e como funcionam os juros. 

O que é Juro? 

Juro nada mais é do que uma remuneração para quem abre mão de uma certa quantia de dinheiro por um período de tempo. Quando você utiliza empréstimos, financiamentos ou atrasa as contas, você está usando um dinheiro que não é seu. É como se você estivesse “alugando” esse valor por um tempo. 

Da mesma forma, quando faz investimentos você recebe juros, ou seja pagamento, pelo tempo que o banco utiliza o seu dinheiro. 

O que é taxa Selic?

Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira e é utilizada no mercado interbancário para financiamento de operações diárias ou de títulos públicos federais.

Parece complicado, né? Mas a Selic, basicamente, influencia tudo no nosso dia a dia, como o rendimento dos nossos investimentos, os juros para financiar a casa própria, os empréstimos pessoais e até as taxas do cheque especial. 

O valor da Selic é definido pelo Banco Central do Brasil (Bacen), em reuniões periódicas  do Comitê de Política Monetária (Copom). 

Como calcular os juros que estou pagando?

Os juros são definidos através de uma porcentagem em relação a um período de tempo. Logo, quando você faz uma operação é preciso estar atento tanto a taxa quanto ao período que ficará com o crédito ou deixará o seu dinheiro investido. 

Os juros ao mês e ao ano, por exemplo, diferente do que muita gente pensa, não são taxas distintas e sim a mesma taxa calculada de formas diferentes. 

Essa confusão acontece porque somar as taxas mensais não é suficiente para descobrir a taxa anual. É preciso levar em consideração o juros sobre o juros. 

Fique de olho nas taxas cobradas em produtos de crédito e nas pagas em produtos de investimentos e também nos prazos que esses produtos oferecem. 

Isso vai fazer muita diferença na hora de escolher financiamentos mais saudáveis e aplicações mais rentáveis, produtos que atendam melhor às suas necessidades.

Com conhecimento e informação, é muito mais fácil você ter controle sobre a sua vida financeira. 

Gostou desse conteúdo? Então continue acompanhando as nossas postagens e siga Banco Bari nas redes sociais.

Veja também

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossaPolitica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.