Blog

Fotografia mostra homem sorrindo enquanto olha para vários papéis que segura nas mãos

19 fev 21

Educação Financeira

Pagar dívidas e ainda ficar com uma sobra? Dê seu grito de liberdade em 2021

Descubra, a seguir, quais hábitos você pode adotar, a partir de agora, para pagar dívidas e fazer seu dinheiro render em 2021, com foco, planejamento e estratégia.

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em 2020, o número de pessoas com dívidas passou de 25,4% em junho para 26,3% em julho. Uma das justificativas é o efeito da pandemia sobre a economia do país.

No entanto, já é sabido que o endividamento é um problema que acompanha os brasileiros há algum tempo. Não é à toa que, todo início de ano, um dos maiores desejos de quem sofre com isso é pagar dívidas e conquistar a tão sonhada liberdade financeira.

Ao contrário do que se possa imaginar, é possível resolver essa situação com foco, planejamento e tranquilidade. E para te ajudar nisso, selecionamos as principais medidas que você pode tomar, ainda hoje, para se livrar de preocupações.

O que é liberdade financeira?

Para pagar dívidas, o primeiro passo que deve ser dado é a compreensão do que é liberdade financeira. Para algumas pessoas, esse termo se restringe a quem tem o próprio negócio ou ocupa cargos com salários elevados.

Na realidade, o conceito é bem mais amplo do que isso. A liberdade financeira é uma condição que todos podem alcançar, independentemente dos gastos e ganhos mensais. Isso tem muito mais a ver com controle e equilíbrio do orçamento.

Vale dizer que ter o suficiente para pagar todas as despesas e não contrair dívidas — apesar de ser positivo — também não é uma forma de liberdade financeira. O ideal é ter dinheiro suficiente para cobrir o custo de vida, além de investir e buscar outras metas.

Dito isso, vamos avançar um pouco mais nas dicas de como pagar dívidas. Lembre-se de que tudo depende de se planejar e descobrir de onde vem e para onde está indo seu dinheiro.

Ilustração mostra mulher com um peso preso ao pé. No peso está escrito dívidas.

Como posso me organizar para pagar dívidas?

A primeira coisa que você deve fazer é encarar a sua vida financeira, por mais complicada que ela seja. Faça uma planilha que contenha todos os seus ganhos e gastos mensais. É importante não deixar nada de fora!

Divida por categorias, como despesas com a casa, transporte, alimentação, saúde, lazer, atividade física, educação, entre outros quesitos. Some tudo para ter uma noção da média de gastos em cada uma delas.

O resultado pode não ser tão motivador, mas, ele será necessário para que as próximas medidas sejam tomadas.

Saia do vermelho: 9 dicas para quitar as dívidas e organizar as finanças.

Priorize as dívidas mais altas

Dívidas com altos juros consomem a maior parte do orçamento. Portanto, faça o cálculo do valor atual, incluindo os juros, e negocie com o seu credor para obter desconto em pagamento à vista, por exemplo.

Não pode pagar tudo de uma vez? Proponha parcelas com abatimento de juros, sempre lembrando das outras contas que também precisam ser pagas. Afinal, as despesas essenciais continuarão, você tendo dívidas ou não.

ilustração mostra mulher sentada em uma bomba e algumas notas de dinheiro em volta

Reorganize custos essenciais

Os custos essenciais são aqueles relacionados à moradia, alimentação, saúde e transporte. Todos os itens que fazem parte dos custos básicos precisam ser pagos todo mês, sem falta.

Mas, lembre-se de que, ainda assim, sempre dá para economizar. As dicas são mudar para uma casa com aluguel mais em conta, reduzir o plano de internet e ir ao supermercado com uma lista pré-definida, para evitar compras supérfluas, por exemplo.

Avalie seu custo de vida

Depois de elaborar a planilha com toda a movimentação do seu dinheiro, é hora de refletir se sua renda é realmente compatível com o estilo de vida que você está levando. Esse tipo de medida vai te ajudar a pagar dívidas com maior rapidez.

Afinal, ao abrir mão do que não é essencial, sobrará dinheiro para que você se organize e comece a sair do vermelho. Claro que não precisa ir do 8 ao 80. É só pensar mais racionalmente e diminuir, por exemplo, o plano de TV que você não assiste.

Arrume meios mais baratos de se divertir

Participar de happy hours com amigos faz toda a diferença para nosso bem-estar.  Mas isso não significa que você precisa ir a barzinhos toda semana. Que tal se reunir em sua casa e fazer um encontro estilo festa americana, em que cada um leva uma bebida?

A lógica é a mesma para passeios. Assim, em vez de ir ao cinema toda semana, a dica é passar a ver filmes na Netflix. No mais, dar uma caminhada ou pedalada no parque da sua cidade, além de ser revigorante, não compromete seu orçamento.

Educação financeira: como economizar nos gastos sem abrir mão do lazer?

Foque em outros tipos de atividade física

Fazer academia exige disciplina, tempo e, claro, um alto investimento. O grande problema é que muita gente se concentra apenas no último item e acaba pagando a mensalidade, sem usar o espaço.

Esse dinheiro gasto em vão poderia ser empregado para pagar dívidas. Mas, não quer dizer que você deve deixar de investir em sua saúde. Basta, como dissemos, fazer caminhadas, pedalar, correr, usar a piscina do seu condomínio, e por aí vai.

ilustração mostra humanoides fazendo atividades ao ar livre

Use o cartão de crédito com inteligência

O cartão de crédito não precisa ser o vilão da sua vida financeira, se você souber usar corretamente. O ideal é não cair na tentação de fazer grandes compras e sair parcelando tudo, com a falsa ilusão de que terá dinheiro para pagar as faturas.

Crie metas

Liste seus objetivos, coloque-os em categorias de curto, médio e longo prazo. Dessa forma, será possível se organizar para realizar cada um deles e criar estratégias com foco no cumprimento dentro do prazo estabelecido.

Lembre-se de que a primeira medida é criar uma reserva de emergência. Ela deve compor o total de custos mensais, multiplicado por seis ou por 12. Com isso, caso ocorram alguns imprevistos financeiros, você conseguirá resolver a situação, sem maiores preocupações.

Invista seu dinheiro em carteiras que rendem mais que a poupança

Investir não é um bicho de sete cabeças e, assim como a liberdade financeira, não é uma atividade só para quem tem muito dinheiro. Todo mundo pode abrir uma conta em uma instituição que ofereça investimentos, gratuitamente, e começar com pouco dinheiro.

Mas, se você não sabe por onde começar, a própria instituição disponibiliza consultoria e teste de perfil financeiro para auxiliar nesse processo. Assim, é possível escolher as carteiras que mais se adequam às suas necessidades.

tabela comparativa entre poupança e outros produtos de renda fixa

Investimentos: entenda porque a poupança não é a melhor forma de aplicar o seu dinheiro

Gostou das dicas de como pagar dívidas e conquistar sua liberdade financeira? Qual desses passos você dará agora mesmo? O Banco Bari está à disposição para te ajudar a fazer as melhores escolhas.

Recomendações

Comentários

Mais posts

Agente de crédito

12 ago 20

Agente de crédito: entenda quem é esse profissional.

Agentes de crédito são profissionais que atuam no mercado financeiro como intermediários no processo de concessão de crédito para pessoas […]

Ler mais
Vender mais

09 set 20

10 dicas para vender mais e melhor

Como vender mais? Se você fizer essa busca, vai encontrar diversos textos falando das mais variadas técnicas de venda que […]

Ler mais
Saia do vermelho

Saia do vermelho: 9 dicas para quitar as dívidas e organizar as finanças.

Saia do vermelho – As dívidas, infelizmente, são uma realidade para muitos brasileiros. De acordo com pesquisa da Confederação Nacional […]

Ler mais

Atenção!

O Banco Bari alerta que não exige depósito prévio a título de fiança, seguro ou taxa de cadastro para concessão de empréstimos aos seus clientes.

Em cumprimento à Circular 3.991 do Banco Central de 19/3/2020 e seguindo as diretivas preventivas incentivadas pelas autoridades durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), informamos aos nossos clientes que o atendimento público presencial estará suspenso por tempo indeterminado.

Durante esse período, pedimos aos nossos clientes que utilizem nossos canais digitais de atendimento:
Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC)
4007-2888 (capitais e regiões metropolitanas)
0800-007-1777 (demais localidades)
41 98775-7044 (whatsapp)
ajuda@bancobari.com.br