O Banco

Para você

Para sua empresa

Blog

Multiconta

Um aplicativo que ajuda você a guardar $ para seus objetivos.

Multiconta Banco Bari
Conta Controle
Conta Objetivo
Pix
Baricard Elo Grafite
Investimentos

Produtos de Renda Fixa para o seu dinheiro render com segurança.

Saiba mais
Empréstimo
/ home equity

Crédito com garantia de imóvel para você usar como quiser.

Saiba mais
2ª via do boleto
Financiamento imobiliário

Inclua as custas de cartório nas parcelas e utilize seu saldo do FGTS.

Saiba mais

Empréstimo
/ home equity

Crédito com garantia de imóvel para você usar como quiser.

Saiba mais
2ª via do boleto

Serviços ao mercado financeiro

Saiba mais
Investimentos

Mercado financeiro, o que esperar e que incertezas ele pode nos trazer

26 ABR 21
COMPARTILHE

Saber o que é e como funciona o universo financeiro faz toda a diferença para investidores iniciantes

O mundo dos investimentos pode parecer complicado, à primeira vista, para quem ainda não começou e até mesmo para quem é novo no universo das aplicações financeiras. São muitos termos e definições desconhecidos do público em geral, que podem causar espanto.

Por exemplo, já ouviu falar sobre “mercado financeiro” e sabe como funciona? Esse é um dos primeiros conceitos a se aprender e nós vamos tirar todas as suas dúvidas para você não ter mais desculpas e começar hoje mesmo a investir seu dinheiro e garantir seu futuro!

O que é mercado financeiro

É natural, para quem começou a pesquisar sobre investimentos, encontrar  esse termo no centro de várias informações sobre o assunto. Nesse sentido, dúvidas sobre o que é, como funciona e quais os tipos podem surgir e são normais.

E para começar, nós do Banco Bari devemos dizer que o mercado financeiro nada mais é do que o ambiente onde ocorrem a “compra” e “venda” de investimentos. Ainda que não seja um espaço físico, é assim que é chamado o lugar onde as negociações financeiras são feitas.

Alguns personagens são importantes para ele existir e aqui citamos alguns para você entender como ele funciona:

Investidores

São aqueles que têm recursos para investir e procuram bancos ou instituições financeiras para aplicar os seus ativos financeiros.

Tomadores

São aqueles que não têm recursos e procuram bancos ou instituições financeiras para pegar empréstimos.

Instituições intermediárias

São, geralmente, bancos ou outras instituições que fazem a intermediação dessa movimentação financeira, pegando os recursos dos investidores e repassando para os tomadores.

Ativos financeiros

São os recursos negociados que, nem sempre, é o dinheiro propriamente dito. É possível negociar moedas, ações, mercadorias ou tudo que tenha valor financeiro para o mercado.

Como ele funciona

É preciso existir uma negociação de ativos financeiros entre investidor e tomador. Ela deve ser intermediada por uma instituição devidamente autorizada pelos órgãos competentes. Tanto investidores como tomadores podem ser pessoas físicas ou jurídicas.

Ou seja, para fazer parte desse mercado, você precisa investir seus recursos ou tomar recursos emprestados. E todas essas movimentações financeiras são feitas em um ambiente regulamentado e protegido legalmente para resguardar todos os envolvidos.

Quer um exemplo?

Imagine que o Empresário A resolveu investir os lucros das suas empresas para multiplicar seus rendimentos. Ele foi até uma instituição financeira e foi orientado a fazer um investimento de moderado a agressivo para ter retorno de curto a médio prazo.

Ao mesmo tempo, o Empresário B precisa de capital financeiro para investir na sua empresa. O intuito é abrir um ponto fixo, mas ele não tem capital suficiente para isso. Então ele se dirige a um banco e pede um empréstimo para realizar as obras.

O que o banco faz é emprestar os recursos do Empresário A, que tem em excesso, ao Empresário B, que tem em falta. O Empresário A e o banco terão ganhos baseados nos juros cobrados do Empresário B e o Empresário B terá o dinheiro para investir no seu negócio.

Quais são as 4 operações desse mercado

Existem quatro operações que definem o mercado financeiro e como ele funciona. São elas: mercado de câmbio, monetário, de crédito e de capitais. E nós vamos explicar cada um deles agora para você.

Mercado de Câmbio

Esse é o lugar onde são negociadas moedas estrangeiras. Empresas com relações internacionais ou pessoas que viajam para outros países utilizam o mercado de câmbio para trocar moedas.

Se você, brasileiro, for fazer uma viagem para os Estados Unidos, por exemplo, precisará do mercado de câmbio para trocar seu dinheiro em Real (R$) para Dólar (US$).

Mercado Monetário

É um mercado de transações rápidas em que os bancos agem quando pegam dinheiro e emprestam a um curto prazo de, geralmente, 24 horas. Normalmente, são transações do tipo CDI, Certificado de Depósito Interbancário.

Esse tipo de transação acontece quando bancos cobram taxas de empréstimos (de curto prazo) a outros bancos. Isso tudo para que nem eles, nem os brasileiros fechem o dia no negativo.

Mercado de Crédito

As instituições pegam dinheiro de investidores para emprestar a tomadores por uma taxa mais elevada. É nele que são feitas transações de cartão de crédito e empréstimo para pessoas físicas, jurídicas, empresas e afins.

Mercado de Capitais

É o responsável pelas transações de investimento em bolsa, ações, títulos e tantas outras opções. Ou seja, se você poupa e investe suas economias para obter lucros maiores no futuro, você está investindo no mercado de capitais.

Ilustração mostra gráficos e moedas

Instituições que monitoram e participam do mercado finaceiro

Para o mercado financeiro existir e funcionar bem, algumas instituições agem para garantir que tudo seja feito da melhor forma para todos os envolvidos. Seja regulamentar, fiscalizar, negociar, cada instituição tem a sua função. Algumas delas são:

Banco Central do Brasil

A instituição mais importante para esse mercado é o BCB, Banco Central do Brasil. Ela tem autonomia sobre outras instituições e é um órgão que supervisiona e regulamente o sistema financeiro, além de garantir a estabilidade da moeda nacional.

Comissão de Valores Mobiliários

A Comissão de Valores Mobiliários fiscaliza o mercado mobiliário, ou seja, todas as transações de recursos. As instituições que agem nesse mercado e as transações que são feitas, são monitoradas pela CVM.

Conselho Monetário Nacional

O Conselho Monetário Nacional é um órgão topo do Sistema Financeiro Nacional que regulamenta toda a política de moeda e crédito nacional para alcançar a estabilidade e o desenvolvimento econômico do país.

Conselho Nacional de Seguros Privados

O Conselho Nacional de Seguros Privados é um órgão ligado à Superintendência de Seguros Privados que regulamenta as políticas de transações dos seguros privados.

Ele têm membros do Ministério da Economia, Ministério da Justiça, Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, Superintendência de Seguros Privados, Banco Central do Brasil e da Comissão de Valores Mobiliários.

Principais produtos do mercado financeiro

Tá pensando em investir? Existem alguns produtos do mercado financeiro nos quais você pode aplicar o seu dinheiro e nós vamos te apresentar os principais para que você possa escolher o que mais te agrada.

Renda Fixa

A Renda Fixa é um tipo de investimento que se encaixa no tipo conservador de investidor. Desse perfil, fazem parte aquelas pessoas que acabaram de entrar no mundo financeiro e ainda não têm muita segurança para fazer investimentos arriscados.

Nela, ao investir, você já tem uma noção de quanto sua aplicação vai render no prazo determinado e o retorno, para um bom rendimento, é de médio a longo prazo. São exemplos de Renda Fixa:

Tesouro Direto: Negocia títulos emitidos pelo Tesouro Nacional

Certificado de Depósito Bancário - CDB: Empréstimo de recursos feitos à bancos

Letra de Crédito Imobiliário - LCI: Transações de recursos para instituições financeiras do setor de imóveis

Renda Variável

Diferente da Renda Fixa, a Renda Variável é um tipo de investimento com uma alta rentabilidade em prazos mais curtos, mas com maiores riscos. Ela é ideal para investidores moderados ou agressivos, que topam correr os riscos de variação do mercado.

São exemplos de investimentos variáveis:

Ações: Compra de partes do capital financeiro de uma empresa, onde o investidor recebe os lucros mas também corre o risco de sofrer com prejuízos.

Fundos Cambiais Investimentos em moedas estrangeiras.

Agora que você conhece o mercado financeiro, pode fazer seus investimentos com mais assertividade. Preparado? Nós do Banco Bari queremos mudar sua realidade. Acesse nosso site e saiba como podemos te ajudar a aplicar o seu dinheiro de forma mais inteligente!

Veja também

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.