O Banco

Para você

Para sua empresa

Blog

Empréstimo
/ home equity

Crédito com garantia de imóvel para você usar como quiser.

Saiba mais
2ª via do boleto

Serviços ao mercado financeiro

Saiba mais
Planejamento Financeiro

Um passo de cada vez: organize seu orçamento pessoal com a regra 50/30/20

28 ABR 20
COMPARTILHE

A regra 50|30|20 pode te tirar do zero quando se trata de organização financeira

 

Da mesma maneira que uma empresa separa de seu orçamento geral limites de gastos para cada setor e departamento, em nossa vida pessoal o segredo para estar em dia com suas finanças é fazer o mesmo: estabelecer um teto de gastos para cada categoria. 

Em outro post falamos sobre como é importante anotar seus gastos diários e estabelecer um controle. Este passo anterior se torna fundamental para, primeiro, termos uma noção exata de quais nossos gastos: quais são fixos, quais são essenciais, quais são variáveis e quais podem ser considerados supérfluos

Impor um limite de gastos para cada categoria é o segundo passo do seu controle. Um teto baseado na sua atual situação e faz com que, em hipótese alguma, você gaste mais do que ganha. 

A regra 50/30/20 é um bom exercício para quem está iniciando seu controle financeiro:
 

1 - Separar 50% de sua remuneração para os gastos fixos, recorrentes e fundamentais

Destine metade do que você ganha para os custos de moradia, transporte, contas de água, luz, telefone e alimentação. Todas as coisas fundamentais para a sua sobrevivência devem representar metade daquilo que você ganha. 

Mesmo dentro deste grupo, de uma maneira saudável e realista, imponha limites aos gastos recorrentes que possam variar: metas de economia e um teto para a conta de luz, ou um máximo para se gastar com alimentação, por exemplo.

Assim, você garante que não haverá desperdícios e que os gastos fundamentais ficarão dentro da expectativa.

2 - Separe 30% de sua remuneração para os gastos não fundamentais, ligados a lazer e estilo de vida

Educação financeira não é não gastar. É saber como gastar. Por isso, separar ? dos seus ganhos pensando naquelas pequenas coisas que nos dão prazer se torna um exercício saudável. Mesmo assim, tenha um controle sobre as formas com que isto é feito.

Destine teto de gastos para a compra de novos produtos como roupas e eletrônicos, ou quanto no mês você pode gastar com seu lazer, com pedidos de delivery, assinatura de serviços e coisas que você gosta. 

Seja honesto e sincero com você mesmo - é nesta parte que normalmente as pessoas relaxam e acabam gastando mais do que podem. 
 

3 - Separe 20% de sua remuneração para poupar

Torne hábito guardar parte do que você ganha.

Sim, no começo pode ser difícil mas a construção de uma reserva financeira é fundamental para passar por períodos mais conturbados que possam aparecer - uma emergência de saúde, uma perda de fonte de renda. 

Este é o seu lastro que será consumido caso seja necessário e que vai garantir que seus gastos fundamentais possam não ser tão afetados em caso de um grande problema. Quando receber, já retire a parte destinada a poupar e viva com os 80% que sobrarem.

Fique tranquilo. Caso você precise, pode recorrer a ele, mas o ideal é não mexer e investir este dinheiro em um bom produto, mas isto é assunto para outro post. 

Que tal começar agora a controlar a usar a regra 50/30/20 para organizar a sua vida financeira? Acha que consegue? Conta pra gente nos comentários. 

Veja também

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossaPolitica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.