O Banco

Para você

Para sua empresa

Blog

Empréstimo
/ Crédito com garantia de imóvel

Empréstimo inteligente para dar fôlego ao seu negócio.

Saiba mais
2ª via do boleto

Serviços ao mercado financeiro

Saiba mais
Educação Financeira

15 vantagens do open banking que você precisa conhecer

10 JAN 22
COMPARTILHE

As vantagens do open banking são variadas. Agilidade, eficiência, redução de custos, transparência e segurança são alguns dos principais. Saiba mais e entenda por que vale a pena participar

Já se foi o tempo em que você precisava ficar “preso” a uma instituição financeira. O conceito de banco aberto chegou ao Brasil e está sendo cada vez mais ampliado. Os motivos para isso são resumidos nas vantagens do open banking.

Esse termo se refere a um projeto regulador do Banco Central. O propósito é garantir que o cliente seja dono dos seus dados bancários e compartilhe-os com quem quiser. Aqui, estão incluídos extratos, histórico de crédito, transferências e mais.

Por que isso é importante? As vantagens do open banking para os clientes se resumem à autonomia. Ou seja, é possível escolher qual instituição financeira oferece a melhor proposta para pagar menos juros na contratação de um empréstimo, por exemplo.

Por sua vez, as vantagens do open banking para os bancos consistem na capacidade de atrair mais clientes. Assim, podem vender seus produtos e serviços, e até conquistar um número maior de correntistas.

Para explicar os principais detalhes, trazemos os 15 benefícios do conceito. Confira.

1. Liberdade para o cliente decidir o que quer

Antes do open banking, o cliente precisava contratar apenas os produtos e serviços do banco do qual era correntista. Caso quisesse fazer uma parceria com outra instituição financeira, precisava abrir uma conta a mais. Agora, isso mudou.

O conceito prevê o compartilhamento de dados. Por isso, o seu histórico de crédito pode ser acessado por qualquer outro banco. Com isso, a instituição tem a chance de oferecer condições mais atrativas, considerando o seu perfil.

Portanto, o banco aberto garante sua autonomia. Assim, é possível ter uma conta-corrente em um banco, contratar um empréstimo pessoal em outro e ter o cartão de crédito de uma fintech.

Da mesma forma, o processo de portabilidade de empréstimos e financiamentos se torna mais fácil. Isso porque todas as informações ficam disponíveis à nova instituição financeira.

2. Redução dos custos — uma das principais vantagens do open banking para os clientes

O sistema bancário se obriga a oferecer taxas e tarifas mais atrativas aos clientes. Existem três motivos para isso:

  • aumento da competitividade entre as instituições financeiras. Assim, elas precisam oferecer condições melhores para chamar a atenção de potenciais clientes;
  • acesso ao seu histórico de crédito. Portanto, se você tiver um bom score, o banco tem mais confiança para reduzir as taxas;
  • diminuição dos custos devido à integração do sistema e eliminação dos intermediários.

Inclusive, uma das vantagens do open banking para os bancos é justamente ter acesso à tecnologia sem precisar desenvolvê-la. Isso porque a integração é feita por meio de interface de aplicativos de programação (APIs).

3. Melhoria da experiência do cliente

Os bancos recebem várias reclamações. Inclusive, o Banco Central tem um ranking das instituições financeiras com maior número de comentários negativos. Com o open banking, isso tende a mudar.

Além da questão competitiva, a própria tecnologia tende a diminuir a burocracia. Os produtos e serviços também podem ser oferecidos em várias plataformas e produtos. Por exemplo, o financiamento pode vir junto a um seguro.

Desse modo, o cliente contrata aquilo que deseja, conforme as suas necessidades. Ainda consegue alcançar mais vantagens ao contratar vários produtos ao mesmo tempo.

4. Transparência — uma das principais vantagens do open banking para os bancos

O compartilhamento de dados gera autonomia para os clientes, mas também garante transparência para os bancos. Afinal, eles têm acesso aos dados e conseguem fazer uma análise de crédito mais apropriada.

5. Diversificação das fontes de receita

Outra das principais vantagens do open banking para os bancos é a diversificação nas fontes de receita. Na prática, isso acontece porque diferentes canais podem ser usados para oferecer os produtos e serviços.

Para ter uma ideia, o cliente deixa de ter que ir ao canal específico do banco para fazer a sua solicitação. Agora, ele pode acessar várias plataformas, que vão além daquelas disponibilizadas apenas pelo banco.

Além disso, o próprio sistema pode usar sua inteligência para oferecer alternativas ao consumidor. Ao banco, cabe a possibilidade de vender produtos que não fazem parte de sua estratégia principal, o chamado core business.

6. Comparação de produtos e serviços

Ícone de um homem sentado em um pufe e uma tela atrás dele, grande, com a figura de uma estrutura com seis pilares.

Ao verificar diferentes opções de produtos e serviços bancários na mesma plataforma, fica mais fácil comparar taxas de juros e outros encargos cobrados. Assim, é possível escolher a alternativa mais interessante naquele momento.

Essa comparação será possível por meio da plataforma aberta, que conterá todos os produtos e serviços das instituições financeiras. Ainda poderão ser criados catálogos virtuais que permitirão escolher as condições mais atrativas.

7. Segurança

O compartilhamento de dados é regulamentado pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Portanto, é preciso haver consentimento do usuário. Para o lado bancário, ainda é feita a autenticação e a confirmação.

Todo o processo recebe fiscalização do Banco Central, que exige o cumprimento de várias diretrizes de segurança. Entre elas estão a adoção de:

  • assinaturas digitais;
  • protocolos de autenticação;
  • criptografia.

8. Inovação

O open banking é totalmente voltado para a tecnologia. Ele é assegurado devido às APIs e tende a trazer soluções mais inovadoras. Assim, ficará mais fácil criar produtos e serviços alinhados às necessidades dos usuários.

9. Melhoria dos serviços

A partir das vantagens do open banking, as instituições financeiras conseguem viabilizar melhorias nas suas operações principais. As atividades do core business devem ser aperfeiçoadas para conquistarem competitividade.

Além disso, as APIs permitem desenvolver aplicações e sistemas mais eficientes. O objetivo é garantir a personalização dos serviços e produtos a partir de dados, interesses e necessidades.

10. Precisão nas ofertas

A personalização também é uma das vantagens do open banking para os clientes e os bancos. De um lado, o usuário tem acesso a produtos e serviços que realmente deseja usar.

De outro, o banco deixa de perder tempo oferecendo produtos para clientes que não os desejam. Assim, têm uma chance maior de fecharem negócios devido à sua precisão.

11. Agilidade

Muitos usuários sofrem com a burocracia na contratação de serviços financeiros. O open banking também promete melhorar essa questão. Isso porque o compartilhamento de dados é autorizado com a instituição financeira da qual você é correntista e ela automaticamente passa todos eles para outro banco.

Assim, em vez de preencher formulários e aguardar uma análise de crédito, você faz esse processo e já recebe a proposta totalmente personalizada. Isso também simplifica a portabilidade.

12. Redução do tempo de relacionamento com o banco

Antes, era preciso iniciar o relacionamento bancário do zero para ter acesso a produtos financeiros, como cartões de crédito, limite na conta-corrente (cheque especial) e empréstimos. Uma das vantagens do open banking é acabar com essa realidade.

Afinal, os bancos já conhecerão o seu histórico de crédito. Assim, têm acesso ao seu perfil e oferecem condições personalizadas.

13. Eficiência nos processos

Como todas as informações estarão disponíveis em um ambiente único, os processos são mais eficientes. Esse benefício será voltado para todo o sistema financeiro nacional, especialmente porque ficará mais fácil identificar qual é o estágio da jornada do cliente. Desse modo, será oferecido o produto ou serviço mais adequado.

14. Gestão simplificada dos dados

Você terá o controle total sobre seus dados e com quem deseja compartilhá-los. Ao mesmo tempo, receberá todas as ofertas em uma mesma plataforma. Por mais que esse ambiente ainda esteja sendo desenvolvido, a expectativa é que ele seja como um painel de controle. Dessa forma, todos os produtos estarão organizados.

15. Inclusão financeira

Se é mais fácil acessar ofertas de produtos e serviços financeiros, automaticamente há mais inclusão. A expectativa é que pessoas com o nome negativado, por exemplo, tenham mais opções de crédito no mercado. Isso porque ele poderá encontrar alternativas com facilidade. A mesma regra se aplica a quem tem uma renda mais baixa.

Por todos esses motivos, o open banking é uma revolução. Apesar disso, ele já está sendo substituído pelo open finance. Qual a diferença? O novo modelo também abrangerá casas de câmbio, financeiras, corretoras de seguros e de valores, e outras instituições que ficavam de fora.

Ou seja, haverá muito mais oportunidades para você. Portanto, essa é uma forma de aumentar ainda mais as vantagens do open banking. E você, já se preparou para esse momento?

Agora que você já entendeu mais sobre open banking, que tal conhecer mais sobre a conta digital do Banco Bari?

 

 

 

 

Veja também

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossaPolitica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.