O Banco

Para você

Para sua empresa

Blog

Empréstimo
/ home equity

Crédito com garantia de imóvel para você usar como quiser.

Saiba mais
2ª via do boleto

Serviços ao mercado financeiro

Saiba mais
Sobre os produtos

Quitar financiamento: vale a pena pagar antecipado?

12 AGO 21
COMPARTILHE

Quitar financiamento imobiliário antes do prazo garante a redução dos juros e de outros encargos 

O financiamento imobiliário tem sido uma modalidade de empréstimo muito utilizada pelas pessoas que sonham em ter uma casa própria. 

A modalidade oferece boas condições para quem não tem recursos para comprar uma casa ou apartamento à vista, com pagamento em parcelas e juros baixos. 

Porém, ele também significa uma dívida que acompanhará o comprador por muitos anos, pois a maioria possui prazos de no mínimo 30 anos. É por isso que algumas pessoas preferem quitar financiamento antes do prazo.

Essa é uma das maneiras de evitar a  má gestão financeira dos recursos durante o período e se proteger da inadimplência. Mas, será que vale a pena? Descubra a resposta a seguir.

 

Quitar financiamento antes do prazo

De acordo com a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a porcentagem de famílias endividadas no Brasil alcançou 66,5% em janeiro deste ano. 

Ainda segundo o CNC, a porcentagem de inadimplência por financiamento de casa chegou a 9,3%. Porém, o principal motivo para as dívidas das famílias brasileiras ainda é o cartão de crédito, com um total 80,5% de inadimplentes. 

Para não correr o risco de cair na inadimplência, muitas pessoas têm considerado quitar o financiamento de seu imóvel antes do prazo.

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) prevê que o devedor pode quitar o financiamento antes do prazo.

Além disso, o código ainda garante a redução proporcional dos juros e outros encargos em caso de quitação antecipada para financiamentos ou outros empréstimos.

Essa garantia acaba tornando a dívida mais barata para o devedor, do que pagar as parcelas até o fim do contrato. 
 

Veja também: Imóvel financiado pode ser utilizado para solicitar um empréstimo com garantia?


Note que as parcelas que já foram previamente pagas não entram nessa conta. 

Se você está pensando em quitar seu financiamento, entre em contato com a instituição financeira credora e peça mais informações sobre o desconto dos juros, bem como os valores das parcelas já abatidas com esse desconto.

Em caso de pagamento à vista, a instituição emitirá um boleto com o saldo devedor, que deverá ser pago para a quitação.   

 

Empréstimo para quitar financiamento

Algumas pessoas acabam optando por quitar financiamento, normalmente, quando recebem uma quantia extra de dinheiro. 

Outras cogitam pedir um empréstimo para quitar o financiamento e se livrar de uma vez de uma dívida de longo prazo.

Porém, note que um financiamento imobiliário tem taxas de juros mais baixas e um Custo Efetivo Total (CET) melhor do que empréstimos pessoais. 

O CET vai além dos juros e engloba o índice de correção associado (IPCA) ou taxa referencial, taxa administrativa anual e seguros obrigatórios incluídos no contrato. 

Os juros e o IPCA como fator de correção para empréstimos de pessoa física giram em torno de 16% ao ano. Já os juros para um financiamento imobiliário representam uma taxa de 6,96% ao ano.

No entanto, o empréstimo pode ser uma saída para quem não está conseguindo cumprir com as parcelas do financiamento, já que o pagamento à vista é mais vantajoso.

Nesse caso, é importante ficar atento às taxas e ter um bom planejamento financeiro. 

 

Calculadora de quitação antecipada

Antes de tomar a decisão de quitar seu financiamento, é importante utilizar uma calculadora de quitação antecipada.

Alguns sites especializados, como o do Ministério Público de Santa Catarina, oferecem essa ferramenta.

Para que a quitação do seu financiamento seja vantajosa, é preciso avaliar o CET do financiamento em relação ao que o investimento na qual a quantia está aplicada rende anualmente. 

Se o valor do CET for maior, é vantagem para o devedor quitar o financiamento imobiliário. 

No entanto, existem outros fatores que devem ser levados em conta na hora de tomar essa decisão. 

Se quitar essa dívida deixará você sem reservas e mais vulnerável a imprevistos financeiros, é importante reconsiderar a decisão.

Uma boa organização financeira e avaliação dos recursos que você tem são fundamentais antes de tomar a decisão de quitar  financiamento.

 

Financiamento quitado, e agora?

Quitado o financiamento imobiliário, é necessário registrar o termo de quitação da dívida no Cartório de Registro de Imóveis.

Com o termo de registro fornecido pelo cartório e o documento da instituição financeira, o proprietário se verá livre do financiamento e poderá desfrutar finalmente da tão sonhada casa própria.

 

Financiamento imobiliário no Banco Bari

No Banco Bari, você tem acesso às melhores opções de financiamento imobiliário, com taxas que cabem no seu bolso, além da possibilidade de usar o FGTS.

Abra a sua conta no Banco Bari e comece a aproveitar as melhores condições para realizar o sonho da casa própria. 

Veja também

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossaPolitica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.