O Banco

Para você

Para sua empresa

Blog

Parceiros

Empréstimo
/ Home Equity

A forma mais inteligente de conseguir o dinheiro que você precisa para obter capital de giro, ampliar o negócio e manter bom fluxo de caixa.

Saiba todos os detalhes
2ª via do boleto

Serviços ao mercado financeiro

Saiba mais
Crédito imobiliário

Seguro de financiamento imobiliário: entenda o que é e para que serve

29 SET 22
Seguro de financiamento imobiliário: entenda o que é e para que serve
COMPARTILHE

O seguro de financiamento imobiliário geralmente tem seu valor incluído nas prestações pagas e corresponde a 1,5% até 4% das parcelas. No entanto, vale a pena comparar essa quantia com os benefícios oferecidos. Assim, será possível saber se o seguro de financiamento imobiliário vale a pena.

Se você já pensou em comprar uma casa ou apartamento, provavelmente tenha se deparado com um valor extra embutido nas parcelas, referente ao seguro de financiamento imobiliário. Eles são oferecidos pela instituição financeira com o objetivo de trazer mais tranquilidade no futuro.

Afinal, durante o prazo de pagamento das prestações do financiamento de um imóvel, muitos imprevistos podem acontecer. Assim, você se resguarda contra boa parte dos problemas e evita a inadimplência.

É provável que você nem saiba quanto será cobrado nas prestações. Isso porque esse é um financiamento com seguro embutido. De toda forma, é fundamental entender mais sobre essa modalidade.

Continue lendo!

O que é seguro de financiamento imobiliário?

O seguro de financiamento imobiliário consiste em um produto financeiro voltado para a proteção do imóvel e do comprador em situações de imprevisto. Ele está embutido nas parcelas a serem pagas e tem uma apólice que determina quais são as coberturas existentes.

Você pode acioná-lo sempre que tiver algum contratempo. Basta verificar quais são as condições definidas em contrato. Aqui, entram as duas modalidades disponíveis, explicadas em seguida.

O que é MIP?

MIP é a sigla para o seguro de morte e invalidez permanente. Ele garante a cobertura total do saldo devedor se acontecer alguma dessas duas situações com o titular da dívida.

Essa condição é garantida apenas se houver uma única pessoa responsável pelo pagamento. Quando há mais titulares, haverá a indenização proporcional à renda de cada um deles.

Outras coberturas incluídas no seguro por morte do financiamento imobiliário são aquelas contra acidentes e a descoberta de doenças após a assinatura do contrato. Porém, é preciso ler a apólice com atenção para verificar essas condições.

O que é DFI?

Por sua vez, DFI representa o seguro de danos físicos ao imóvel. Ele é utilizado em caso de acidentes e problemas estruturais, garantindo o reparo dos danos causados. Dentre as suas coberturas, estão os seguintes sinistros:

  • Alagamentos;
  • Incêndios;
  • Eventos naturais;
  • Desmoronamentos;
  • Explosões.

De modo geral, são abrangidas as situações geradas por fatores externos. Assim, ficam de fora da cobertura os casos de má conservação, falta de manutenção, problemas e desgastes causados pelo tempo ou que existiam até mesmo antes do financiamento.

A única exceção é com relação ao imóvel novo, se há comprovação de problemas pré-existentes antes do financiamento, é possível acionar o seguro para que a construtora faça o reparo.

Leia mais: Entenda quais são os seguros MIP e DFI e a importância de cada um

É obrigatório pagar seguro no financiamento?

A Lei 4.380/1964 define que a cobrança do seguro de financiamento de imóvel é obrigatória. Essa exigência existe, porque o prazo de pagamento costuma ser longo — de até 35 anos.

Portanto, é uma forma de proteger o credor e o devedor durante todo esse tempo. Além disso, o Decreto-lei 73/1966 também trata dessa obrigatoriedade.

Como o seguro de financiamento imobiliário funciona?

ilustração de duas pessoas, ao lado de uma casa, uma delas segurando um guarda-chuva gigante, representando a proteção de um seguro de financiamento imobiliario

No momento de comprar o imóvel e assinar o contrato, você já recebe o valor das parcelas com o seguro embutido. Ele está incluído em todas as operações firmadas por meio do Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

O valor é calculado de acordo com as parcelas. Porém, costuma ter uma alíquota inferior a 3% da prestação. Além disso, a fórmula utilizada para MIP e DFI são diferentes.

O cuidado necessário é com a inclusão de outros seguros, que não são obrigatórios. Por isso, é importante ter atenção a esses valores extras. Outro detalhe é que existem diferentes companhias seguradoras e você pode escolher a mais adequada.

Também é possível fazer cotações por conta própria. No entanto, é preciso ter certeza de que a apólice tem as coberturas exigidas pelo SFH. Além disso, deve estar atrelada ao contrato de financiamento imobiliário. Portanto, é preciso ter uma cláusula que indique o banco como beneficiário do seguro, caso haja um sinistro.

O que o seguro de financiamento imobiliário cobre?

De modo geral, essa modalidade de seguro cobre os seguintes sinistros:

  • Morte ou invalidez permanente, desde que não sejam causados por um problema pré-existente;
  • Danos físicos ao imóvel, como explosões, incêndios, vento fortes, quedas de raios, destelhamento causados por chuvas com granizo ou vendavais, alagamentos ou inundações geradas pelo transbordamento de rios ou canais e pela ruptura de tubulações externas ou canos — portanto, não devem fazer parte da residência nem do prédio;
  • Extras, que podem ser oferecidas por algumas seguradoras. Podem incluir assistência em serviços de emergência na residência, auxílio funeral, indenização em caso de prejuízo em bens que estão dentro do imóvel etc.

Basicamente, as coberturas básicas são MIP e DFI. No entanto, é possível verificar a possibilidade das extras.

Para que serve o seguro no financiamento habitacional?

O objetivo do seguro de financiamento imobiliário é proteger o comprador e o credor durante o período de vigência da dívida. Afinal, diversos imprevistos podem acontecer em um prazo tão grande.

Nesse cenário, o seguro reduz os efeitos de uma despesa inesperada, que interfere no fluxo de pagamentos. Assim, você pode atingir outros objetivos sem ter uma grande preocupação. Isso porque as possíveis eventualidades estão cobertas pela apólice.

Outra vantagem é o fato de algumas modalidades oferecerem comodidades e assistências úteis nos primeiros anos da compra do imóvel. Por exemplo, chaveiro, eletricista, caçamba para reformas e reparos de médio e grande porte.

Quais os benefícios do seguro de financiamento?

Além das vantagens já citadas, existem outros benefícios ao contratar o financiamento com seguro embutido. Confira quais são os principais:

  • Proteção em situação de invalidez;
  • Auxílio em danos causados por eventos naturais;
  • Cobertura em caso de falecimento;
  • Redução da possibilidade de inadimplência caso surjam adversidades.

Como o seguro de financiamento imobiliário é calculado?

O cálculo é sempre feito considerando as suas características como cliente, o valor do imóvel a financiar e o tipo de seguro. De toda forma, o percentual nunca costuma ultrapassar 3% do total da parcela.

Para entender melhor como funciona o cálculo, veja o que acontece em cada uma das modalidades, isto é, MIP e DFI. Entenda.

MIP

O cálculo considera a faixa etária do titular do financiamento. Assim, quanto maior for a idade, maior é o risco de ocorrer um sinistro. A partir dessa variável, uma alíquota é aplicada e multiplicada ao saldo devedor atualizado de forma mensal.

DFI

Implica na multiplicação da alíquota sobre o valor de mercado do imóvel. Nesse caso, corresponde à avaliação do bem na contratação do financiamento. O percentual é aplicado sobre todas as parcelas do financiamento, sem alterações com o passar dos anos.

Quanto custa o seguro do financiamento?

Como explicamos anteriormente, o cálculo depende de alguns fatores. De toda forma, ele costuma ficar entre 1,5% e 4% do valor total da prestação. Portanto, se a parcela ficar em R$ 1 mil, o seguro representará entre R$ 15 e R$ 40 desse valor.

Logo, é uma quantia relativamente baixa, quando comparada ao montante que você precisará pagar todo mês. Principalmente considerando o custo-benefício. Afinal, você pagará mensalmente um valor baixo quando comparado aos benefícios oferecidos.

Agora, é só escolher uma instituição financeira confiável que vai te ajudar a contratar o seguro de financiamento imobiliário da forma mais transparente e segura possível.

Então, que tal fazer isso agora mesmo? Acesse o site do Banco Bari e tenha acesso às melhores condições do mercado.

Veja também

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossaPolitica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.