O Banco

Para você

Para sua empresa

Blog

Empréstimo
/ home equity

Crédito com garantia de imóvel para você usar como quiser.

Saiba mais
2ª via do boleto

Serviços ao mercado financeiro

Saiba mais
Educação Financeira

Taxa selic acumulada: como acontece e no que impacta a sua vida

20 SET 21
COMPARTILHE

A taxa Selic determina todas as taxas de juros no país e influencia o acesso ao crédito e o consumo dos brasileiro. 

A taxa básica de juros, ou simplesmente taxa Selic, é um termo da economia que quase todo mundo já ouviu falar e que os jornais sempre estão noticiando. 

A taxa Selic, bem como a taxa Selic acumulada, causa impacto na economia, afetando o bolso de todos os brasileiros. A taxa também é um dos principais indicadores dos investimentos em renda fixa

Portanto, se você quer investir ou saber sobre fatores que influenciam a economia brasileira é importante conhecer a taxa de juros Selic e tudo o que envolve esse termo.

O que é a taxa Selic?

A taxa Selic é a taxa básica de juros do Brasil. Ela influencia toda a economia e a política monetária do Banco Central, sendo o principal instrumento de controle da inflação. 

A Selic ainda influencia todas as taxas de juros do Brasil, tais como:

  • taxas de juros dos empréstimos;
  • taxas de juros dos financiamentos;
  • taxas de juros das aplicações financeiras.

Como regra geral, se você pega um empréstimo ou faz um financiamento e acaba pagando caro por isso, é um sinal de que a Selic está elevada

Por outro lado, se houver baixa no valor das taxas de juros em relação a um período anterior, é indicação de que a Taxa Selic está baixa.

A título de curiosidade, um dos valores mais baixos alcançados pela Taxa Selic foi de 1,90% ao ano. 

Selic significa Sistema Especial de Liquidação e de Custódia, que faz parte do mercado financeiro administrado pelo próprio Banco Central, em que os títulos públicos federais são negociados por instituições financeiras. 

A taxa média das negociações desses títulos públicos, que reflete empréstimos de curto prazo entre bancos, corresponde à taxa Selic. 

Esses empréstimos são realizados para que as instituições financeiras consigam dinheiro para as suas operações e fechem o dia no verde. 

Quando os bancos não conseguem levantar essa quantia entre si, eles recorrem a outros investimentos, usando a Selic como base para a rentabilidade dessas operações. 

Leia mais: Como começar a investir com pouco dinheiro e ter resultado? | Bariblog

Quem define a taxa Selic?

Quem define a taxa Selic é um comitê formado pelo presidente do BC e alguns diretores, chamado de Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom).

A cada 45 dias, o Copom se reúne para definir se a taxa Selic se mantém, diminui ou aumenta.

A Selic alta previne uma inflação elevada, já que desestimula o consumo, pois o crédito fica mais caro, limitando a circulação de dinheiro e desacelerando a economia. 

Explicando de forma mais prática, caso o Banco Central verifique aumento na inflação, ele aumentará a taxa Selic. Esse aumento causa um impacto nos preços e valores e vai desestimular o consumo. Com menos pessoas consumindo, a tendência é que o preço dos produtos abaixe para que elas voltem a comprar, reduzindo a inflação.

A taxa em queda tem um efeito contrário. O crédito fica mais barato, aumentando o consumo e a inflação, proporcionando um aquecimento econômico. 

O cálculo da taxa Selic é feito por meio da análise de apresentações técnicas, condições de liquidez, e do comportamento do mercado e da economia brasileira e global.

A Taxa Selic atualmente está em 6,25% ao ano. Ela foi definida no dia 22 de setembro de 2021 pelo Copom, que decidiu subir a taxa 5,25% para 6,25% – registrada como a quinta alta consecutiva.

Como a taxa Selic afeta a economia e o seu bolso?

ícone de um homem analisando a taxa SELIC, em frente a uma calculadora que está em frente a uma prancheta com papéis de gráficos

A taxa Selic serve tanto para controlar a inflação, quanto o Produto Interno Bruto (PIB) no contexto da política monetária nacional. 

O aumento da taxa de juros afeta principalmente o mercado de crédito, tendo um efeito gradual sobre a atividade econômica. 

Quando a inflação aumenta, o BC sobe a taxa Selic e utiliza a política monetária para encarecer o crédito e, assim, esfriar a economia. 

Os juros baixos, em contrapartida, contribuem para um crédito mais barato, o que favorece o acesso a recursos para o investimento das empresas e o consumo familiar. 

Como a Selic é um indicador da nossa economia, ela é variável e tem o objetivo de equilibrar o cenário econômico e a circulação de dinheiro. Por isso é necessário adequá-la conforme a economia. 

Veja a seguir como a taxa Selic afeta diretamente o seu bolso.

Consumo

A taxa Selic elevada dificulta o acesso ao crédito e, portanto, diminui o consumo. Uma taxa mais baixa, no entanto, facilita os empréstimos, aumentando o poder de compra do brasileiro. 

Crédito

A Selic é também quem dita o valor das linhas de crédito

Quanto a Selic aumenta, os juros cobrados pelas instituições financeiras ficam mais caros, aumentando o valor dos empréstimos. 

Já se ela diminui, os juros também caem, diminuindo o valor cobrado nas linhas de crédito pelos bancos e facilitando a tomada de empréstimos pelos consumidores. 

Dólar

A variação da taxa Selic também tem a ver com a valorização e desvalorização do dólar. 

Quando a Selic está em alta, o preço do dólar tende a cair. Isso porque a manobra estimula investimentos estrangeiros no país. Os investidores apostam na economia brasileira, aproveitando os juros altos.

Com mais dólares circulando na nossa economia, o Real ganha mais força, beneficiando o cenário econômico brasileiro. 

Investimentos

A Selic influencia três produtos de investimentos investimentos: 

  • Título do Tesouro Direto: a rentabilidade do Tesouro Direto acompanha a Selic. Se ela cai, a rentabilidade do título também cai e vice-versa;
  • Poupança: uma Selic mais alta (acima de 8,5% ao ano) aumenta a rentabilidade da poupança, que rende 0,5% sobre o valor depositado mais Taxa Referencial (TR) estabelecida pela instituição financeira em questão. Caso a Selic seja igual ou inferior a 8,5%, a rentabilidade da poupança é calculada sobre 70% da Selic mais a TR;
  • Renda Fixa: títulos que usam o Certificado de Depósito Bancário (CDI), como LCI e LCA (Letra de Crédito Imobiliário e de Agronegócio) acompanham a Selic. A rentabilidade desses títulos aumenta quando a Selic está abaixo do CDI.

O que é taxa Selic acumulada? 

Como o Copom se reúne para definir a taxa Selic a cada 45 dias, isso significa que a cada mês vai existir um valor percentual registrado referente à Selic, representando nada mais do que a sua variação. 

Ao fim do ano, o resultado da soma de todos esses percentuais dão origem ao que é chamado de taxa Selic acumulada. 

Como calcular a taxa Selic acumulada mensalmente? 

É possível calcular a taxa Selic acumulada mensalmente por meio do site do Banco Central

A seguir, veja a tabela taxa Selic acumulada mensal 2021 e a taxa selic acumulada anual 2020:

Mês/Ano20212020
Janeiro0,15%0,38%
Fevereiro0,13%0,29%
Março0,20%0,34%
Abril0,21%0,28%
Maio0,27%0,23%
Junho0,31%0,21%
Julho0,36%0,19%
Agosto0,43%0,16%
Setembro-0,16%
Outubro-0,16%
Novembro-0,15%
Dezembro-0,16%
Selic acumulada1,63%2,74%

Fonte: Banco Central

Investimento é no Banco Bari

Agora que você já sabe tudo sobre a taxa Selic, já pode começar a investir. 

Com a conta digital do Banco Bari, você possui produtos de investimentos seguros, como CDB e LCI disponíveis a um clique no seu app. 

Gostou? Abra já sua conta no Banco Bari e aproveite. 

 

Veja também

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossaPolitica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.