O Banco

Para você

Para sua empresa

Blog

Empréstimo
/ Crédito com garantia de imóvel

Empréstimo inteligente para dar fôlego ao seu negócio.

Saiba mais
2ª via do boleto

Serviços ao mercado financeiro

Saiba mais
Planejamento Financeiro

13º salário: 5 dicas para usar o dinheiro de forma inteligente

18 NOV 21
COMPARTILHE

Pagar dívidas, fazer uma reserva de emergência ou investir. Confira como você pode utilizar o dinheiro para ter mais tranquilidade financeira.

Trabalhadores brasileiros contratados no regime CLT devem receber, até 30 de novembro, a primeira parcela do 13º salário. Já a segunda parcela deve ser paga pelas empresas empregadoras até o dia 20 de dezembro. 

Esse dinheiro extra é um benefício aguardado e muito bem-vindo, principalmente para aqueles que estão com no vermelho ou com as contas apertadas. Por isso, planejar a forma como esses valores serão utilizados é indispensável para quem quer começar o ano com as finanças mais tranquilas. 

Separamos 5 dicas para ajudar você a usar o dinheiro do 13º de uma forma mais inteligente. Confira. 

1 - Pagando dívidas

Se você está com as contas atrasadas, saiba que você não é um caso isolado. De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), 74% das famílias brasileiras estão endividadas

A crise econômica agravada pela pandemia de Covid-19, inflação acima do teto da meta e juros subindo, tornam esse cenário ainda mais complicado. Para tentar contornar essa situação, é preciso planejamento e disciplina. 

O dinheiro extra do 13º salário é uma excelente oportunidade para começar a colocar as finanças em ordem. Para fazer isso da melhor forma possível, siga alguns passos: 

  • Comece pagando as dívidas mais caras, com taxas de juros mais altas como o cheque especial ou o rotativo do cartão de crédito;
  • Negocie! Converse com os credores e busque o maior desconto possível nos juros cobrados;
  • Se o montante da dívida for mais alto que o valor recebido, negocie um parcelamento.
  • Se optar por parcelar, lembre-se de incluir essas prestações no planejamento dos próximos meses;

2 - Antecipe parcelas

Sem contas atrasadas? Isso é ótimo! Uma boa dica para quem quer continuar tranquilo é antecipar algumas parcelas de financiamentos ou empréstimos. Ao fazer isso, você consegue uma redução dos juros, o que é sempre uma grande vantagem. 

3 - Poupe para as próximas despesas

Outra boa maneira de utilizar o 13º salário é poupando o valor para as despesas salgadas do começo do ano. Nos primeiros meses, as contas fixas são somadas a impostos como IPTU e IPVA, gastos maiores realizados no final de ano nos cartões de crédito, além das despesas de início do ano letivo com matrícula e material escolar. Então é indispensável se preparar para a chegada desses boletos. 

Ah, e não esqueça de tirar esses valores da sua conta principal, para não correr o risco de gastar. Você pode guardar os valores em uma conta remunerada ou até aplicar em um título de renda fixa, se atentando para a liquidez que precisa ser diária ou com vencimento para daqui a poucos meses. 

Ilustração mostra uma mulher de costas olhando uma forma gigante que representa as contas e entrada de dinheiro com moedas, um papel, um cartão de crédito preto e uma mão grande segurando uma moeda.
O dinheiro extra do 13º pode ajudar você a organizar as finanças e entrar no novo ano com o orçamento em dia. 

4 - Comece uma reserva de emergência

Se você não tem dívidas e suas finanças estão bem planejadas, considere iniciar uma reserva de emergência com os valores do seu 13º salário. Esse também é um passo importante para quem busca uma vida financeira mais tranquila. 

Uma reserva de emergência nada mais é do que um montante de dinheiro que você economiza para utilizar em momentos de necessidade como doenças, acidentes, perda de emprego etc. Os cálculos para definir o valor ideal variam. Em média, especialistas indicam guardar o equivalente a 6 meses da renda ou o suficiente para suprir as despesas fixas e variáveis pelo mesmo período. 

Uma boa dica é você pode começar aplicando os valores recebidos nas duas parcelas do 13º e depois definir um valor mensal confortável para poupar.

A reserva de emergência também deve ser investida em títulos que ofereçam segurança, rentabilidade e liquidez diária, já que você deve poder acessar o dinheiro sempre que precisar. Busque por aplicações de renda fixa e escolha a que melhor se adeque ao seu perfil de investidor

5 - Invista e diversifique

Finanças em dia? Reserva de emergência formada e devidamente aplicada? Chegou a hora de investir em outros títulos e diversificar a sua carteira. Que tal aplicar a primeira parcela do seu 13º em uma Letra de Crédito Imobiliário (LCI) com rentabilidade de 4,25% ao ano e correção inflacionária e vencimento em 3 anos? Esse tipo de investimento tem a vantagem de ser isento de Imposto de Renda.

No Banco Bari, você encontra essa LCI e outros títulos de renda fixa com excelentes condições e para todos os tipos de investidor. Abra a sua Multiconta gratuita e utilize todas as funções, ferramentas exclusivas de organização financeira e plataforma completa de investimentos em renda fixa. 

Veja também

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossaPolitica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.