O Banco

Para você

Para sua empresa

Blog

Empréstimo
/ home equity

Crédito com garantia de imóvel para você usar como quiser.

Saiba mais
2ª via do boleto

Serviços ao mercado financeiro

Saiba mais
Planejamento Financeiro

Como fazer um plano de negócios em 5 passos

30 DEZ 21
COMPARTILHE

Saber como fazer um plano de negócios é indispensável para o sucesso da sua empresa. Ele aborda clientes, concorrência e fornecedores para indicar o melhor caminho a seguir e reduzir os riscos e as incertezas.

 

Você sabe como fazer um plano de negócios para sua empresa? Esse documento ajuda a traçar estratégias e entender como estão seus produtos e serviços, qual é a demanda do mercado e quais são seus clientes, concorrentes e fornecedores.

Devido a suas características, o plano de negócios serve como um guia. Ele direciona as próximas ações a serem tomadas e contribui para as tomadas de decisão. No entanto, isso é conseguido somente se você souber como elaborar um plano de negócios eficiente.

Por isso, vamos apresentar mais detalhes sobre esse documento e traz o passo a passo para fazer o seu. Confira!

O que é plano de negócios?

O plano de negócios é um documento que apresenta os objetivos organizacionais. Também destaca quais ações devem ser adotadas para alcançá-los e para reduzir os riscos e as incertezas.

Ao definir todos esses detalhes, é possível descobrir a viabilidade da sua empresa nos aspectos estratégico, operacional, mercadológico e financeiro. Para isso, é preciso fazer uma boa pesquisa de mercado. Por meio dela, são utilizados dados reais sobre o negócio e o contexto em que ele está inserido.

É por isso que saber como montar um plano de negócios é tão importante. Com a adoção de dados reais, você identifica os principais erros cometidos e passa a evitá-los. Além de aumentar a sua chance de sucesso, essa prática também contribui para o bom andamento da empresa e sua sustentabilidade financeira.

Por que o plano de negócios é importante?

O objetivo deste documento é verificar se a sua ideia é viável. Assim, é possível saber se há demanda para o seu produto ou serviço e se existem riscos que podem impactar o seu planejamento.

Nesse sentido, existem vários motivos que justificam a adoção do plano de negócios. Entre eles estão:

  • Organização das ideias para uma empresa que será aberta;
  • Direcionamento da expansão para os negócios já em funcionamento;
  • Suporte à gestão da empresa no que se refere a estratégias e números;
  • Facilidade na comunicação entre funcionários, sócios, investidores, clientes, parceiros e fornecedores;
  • Simplificação na captação de recursos humanos, financeiros e de parcerias;
  • Redução dos riscos;
  • Embasamento para as tomadas de decisão organizacionais;
  • Indicação do melhor caminho a seguir;
  • Facilidade no alcance dos objetivos estratégicos;
  • Reconhecimento de cenários favoráveis, mas também dos desafiadores;
  • Preparação para enfrentar as adversidades;
  • Alinhamento e organização das informações entre os sócios;
  • Possibilidade de realizar uma comparação e fazer seu acompanhamento;
  • Monitoramento das ações previstas e efetivamente realizadas.

Como fazer um plano de negócios em 5 passos

Agora que você entendeu quais são os objetivos e as vantagens do documento, que tal ver o passo a passo para fazer um plano de negócios? Confira as diferentes etapas!

1. Escreva o sumário executivo

A primeira parte consiste no sumário executivo. Esse é um trecho que resume as informações mais relevantes. Ele deve descrever:

  • A empresa e seu diferencial no mercado;
  • A missão a ser seguida;
  • O perfil dos sócios e dos funcionários. Caso o recrutamento ainda esteja sendo feito, servirá para guiar os processos seletivos;
  • Os produtos, os serviços e os principais benefícios;
  • Os clientes da empresa;
  • A localização, caso exista uma sede física;
  • O investimento total;
  • A forma jurídica;
  • O enquadramento tributário.

Apesar do grande número de informações, o sumário executivo é objetivo. Ele deve ter, no máximo, duas páginas. Além disso, vale a pena deixá-lo por último. Isso porque ele resume todos os outros pontos.

2. Aplique uma pesquisa de mercado

A análise de mercado deve ser abrangente para garantir que você identifique quem são seus clientes, quais são os potenciais fornecedores e como está a concorrência. Por isso, para saber como elaborar um plano de negócios, é preciso entender que essa etapa é dividida em parte. Conheça todas elas:

Segmentação de clientes

É preciso entender quem são e quais são os hábitos de consumo. Considere:

  • Se eles são pessoa física ou jurídica;
  • Qual é a faixa etária, a escolaridade, o gênero e o estado civil;
  • Qual é a frequência de consumo para o seu produto ou serviço;
  • Onde costumam comprar;
  • Quais são os motivos para adquirir o produto ou serviço.

Análise da concorrência

Verifique quais empresas atuam no mesmo segmento de atuação. Caso tenha um estabelecimento físico, avalie quais estão próximos da sua empresa.

Por quê? É por meio da análise da concorrência que você saberá quais são os pontos fortes e fracos de cada um deles. A partir disso, consegue identificar oportunidades e aprendizados. Por isso, é importante fazer os seguintes questionamentos:

  • Qual a qualidade do produto ou serviço do concorrente?
  • Como está o preço praticado por ele?
  • Como está o atendimento prestado?
  • Quais são as condições de pagamento, os serviços de entrega, o horário de funcionamento, os descontos e outros fatores relevantes?
  • O que leva os clientes a comprarem na concorrência? E o que os faz deixarem de adquirir?
  • Qual é o diferencial do seu negócio? O que fará os clientes comprarem com a sua empresa, em vez da concorrência?

Aqui, pense em contextos desfavoráveis. Eles são imprescindíveis para descobrir os potenciais erros e evitá-los.

Leia também: 10 dicas para vender mais e melhor

Análise de fornecedores

O último aspecto do tripé da pesquisa de mercado é a análise de fornecedores. Ainda assim, ela é indispensável para saber como fazer um plano de negócios.

Nesse caso, os fornecedores serão aqueles que disponibilizarão equipamentos, matérias-primas e outros itens necessários ao funcionamento. Assim, é importante considerar os seguintes aspectos:

  • O que sua empresa precisa e quais são os potenciais fornecedores;
  • Quais fornecedores oferecem o melhor preço e quais são as condições de pagamento;
  • Quais são as quantidades mínimas por pedido e como isso se encaixa no seu orçamento e planejamento;
  • Qual é o prazo de entrega;
  • Onde os fornecedores estão localizados.

3. Elabore o plano de marketing

Essa parte do plano de negócios descreve os produtos de forma detalhada. É preciso trazer informações sobre:

  • Tamanhos;
  • Cores;
  • Qualidade;
  • Rótulos;
  • Sabores;
  • Marcas.

Além disso, defina as estratégias de venda e como eles chegarão aos clientes. Para isso, vale a pena responder aos seguintes questionamentos:

  • O que é o produto ou serviço e como ele pode ser descrito?
  • Como está o preço em relação à qualidade?
  • Qual é o setor da empresa e qual é o plano de distribuição?
  • Qual é o comportamento de consumo do cliente?
  • Como o produto chegará até esse consumidor?
  • Como será feita a venda? Será por loja física ou online? E a entrega?
  • De que forma o cliente saberá da existência do produto?

4. Construa o plano operacional

Essa é a parte do plano de negócios que descreverá como a empresa vai funcionar. Aqui, devem estar descritos os passos para vender seu produto ou prestar o serviço. A ideia é saber quanto você consegue vender em certo período.

Para isso, é preciso pensar sobre:

  • Tempo exigido para a venda;
  • Qualificação e qualidade dos colaboradores;
  • Produtividade das máquinas e materiais necessários;
  • Capacidade de armazenamento e distribuição;
  • Disponibilidade dos fornecedores e prazos oferecidos.

Defina também os cargos existentes e quais são os responsáveis. Caso você tenha um estabelecimento físico, especifique a disposição da loja ou escritório.

5. Desenvolva o plano financeiro

Essa é a última parte do plano de negócios, mas é uma das mais importantes. Defina todas as questões que envolvem dinheiro. Por exemplo:

Avalie também os custos que você já definiu nas etapas anteriores. Eles são relativos a: 

  • Fornecedores;
  • Matérias-primas;
  • Equipamentos;
  • Domínios e hospedagem de loja virtual;
  • Estabelecimentos físicos;
  • Salários;
  • Marketing.

Observe, ainda, que o investimento total a ser realizado é subdividido. Ele pode ser:

  • Investimento fixo: contempla os bens a serem adquiridos para garantir o funcionamento correto da empresa, como máquinas, equipamentos, móveis e utensílios;
  • Capital de giro: abrange o total de dinheiro necessário para o negócio funcionar de forma correta. Já é considerada a compra de mercadorias para pagamento de fornecedores, estoque inicial e financiamento de vendas;
  • Investimento pré-operacional: é o gasto realizado antes do início das atividades. Por exemplo, pagamento de taxas de registro, reformas de imóveis, hospedagem de sites e mais.

Lembre-se de que esse passo a passo para fazer um plano de negócios também deve fazer você pensar em diferentes cenários. Faça simulações de contextos que contemplem sua empresa em uma situação positiva e outros em que ela está com problemas.

Então, que tal aplicar essas dicas sobre como fazer um plano de negócios? Mesmo que sua empresa ainda esteja em processo de abertura, é esse documento que definirá as próximas etapas para você ter mais acertos do que erros. Agora é só começar!

Quer ter mais chance de sucesso? Aproveite e leia sobre o que é o capital social da empresa e como defini-lo!


 

 

 

 

Veja também

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossaPolitica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.