O Banco

Para você

Para sua empresa

Blog

Parceiros

Empréstimo
/ Home Equity

A forma mais inteligente de conseguir o dinheiro que você precisa para obter capital de giro, ampliar o negócio e manter bom fluxo de caixa.

Saiba todos os detalhes
2ª via do boleto

Serviços ao mercado financeiro

Saiba mais
Planejamento financeiro

Crédito emergencial: o que é a avaliação emergencial de crédito

13 OUT 22
Crédito emergencial: o que é a avaliação emergencial de crédito
COMPARTILHE

O crédito emergencial é um limite disponibilizado na sua conta corrente ou cartão de crédito. Para empresas, são linhas de empréstimo específicas, mais flexíveis. Ainda assim, vale a pena considerar outras opções para manter as finanças saudáveis e fazer uma boa avaliação emergencial de crédito.

Existem diferentes tipos de empréstimo disponíveis hoje no mercado. Uns são mais vantajosos do que outros e vice-versa. Entre as modalidades, existe o crédito emergencial. Como o nome indica, essa é uma alternativa para quem precisa de dinheiro rápido para resolver algum imprevisto.

A questão é: será que vale a pena contratar essa modalidade de empréstimo? Para chegar a essa resposta, é importante avaliar a situação atual das suas finanças, sua necessidade e, claro, entender como a linha de crédito funciona.

Hoje vamos tratar desse assunto e te ajudar a decidir quando e se vale a pena usar esse limite emergencial de crédito. Continue lendo!

O que é crédito emergencial?

O crédito emergencial é uma linha de crédito oferecida para pessoas físicas e jurídicas terem acesso a dinheiro rápido. Seu objetivo é cobrir situações de imprevisto. Ou seja, é um valor extra que exige um bom planejamento antes de sua utilização.

Aqui, é importante destacar que existem dois tipos de limite emergencial de crédito. Veja quais são eles e quais são suas principais características.

Crédito emergencial para pessoas físicas

É uma quantia disponibilizada pelos bancos na sua conta corrente ou como  limite extra no seu cartão de crédito. Assim, sempre que você fizer uma compra e não tiver dinheiro disponível, será feita uma avaliação emergencial de crédito.

No caso do limite na conta corrente, esse valor é mais conhecido popularmente como cheque especial. Costuma ser disponibilizado após uma análise de crédito do perfil do cliente.

Quando for aprovado, esse limite extra fica incluído na sua conta e você pode utilizá-lo quando quiser ou necessitar. No entanto, ele deixa a sua conta negativa. Então, há incidência de juros e outros encargos, como o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Dessa forma, aquela ideia de “limite é renda” — como muitas pessoas dizem — é um grande erro. Muito cuidado: o uso indevido desse limite pode levar ao endividamento, afinal, os juros do cheque especial são significativos.

Para se ter uma ideia, a taxa média em agosto de 2022 ficou em 128,6% ao ano: o uso do cheque especial nesse mês foi recorde. No total, foram concedidos R$ 38,5 bilhões.

Além dos juros, outro ponto negativo do uso do cheque especial é a possibilidade de cobrança pelo serviço. Desde 2020, os bancos podem aplicar uma taxa de até 0,25% para limites superiores a R$ 500. Ou seja, você pode pagar mesmo sem usar o crédito.

O crédito emergencial no cartão é oferecido quando você passa uma compra que ultrapassa o limite disponível. Por exemplo, você tem R$ 300 liberados, mas o produto custa R$ 400.

Assim, o banco faz uma avaliação emergencial de crédito e autoriza a transação. Novamente, esse recurso só é oferecido após uma análise de perfil. No entanto, alguns clientes têm esse limite adicional garantido de forma automática. Outros precisam entrar em contato com o banco.

Crédito emergencial para pessoas jurídicas

Já as empresas podem ter os mesmos créditos emergenciais das pessoas físicas nos seus cartões e conta corporativos. No entanto, esse termo costuma ser utilizado para empréstimos criados especificamente para situações de imprevisto.

Por exemplo, durante a pandemia da COVID-19, várias iniciativas surgiram. Uma delas foi o Programa BNDES Crédito Direto Emergencial, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Esse foi um financiamento para capital de giro, focado na necessidade de liquidez das empresas. A vantagem é que esses programas oferecem taxas de juros reduzidas. Por outro lado, existe uma série de exigências a serem cumpridas.

Por isso, muitas vezes vale a pena buscar uma linha de crédito com juros baixos, porém com flexibilidade. Assim, você pode usar o dinheiro para o que precisar, sem cumprir exigências.

Como solicitar crédito emergencial?

ilustração de um homem quebrando um cofrinho em formato deo porquinho e saindo moedas pelos ares

O crédito emergencial pode ser solicitado de diferentes formas, conforme a modalidade que você pretende contratar. Veja quais são as possibilidades:

  • Limite em conta corrente: verifique se a opção está liberada no seu extrato bancário. Se estiver, estará sinalizado. Caso não esteja, entre em contato com a instituição financeira e faça a solicitação. Então, aguarde o retorno da análise de crédito;
  • Limite emergencial de crédito no cartão: entre em contato com a instituição financeira e pergunte se essa função está disponível. Se não estiver, faça a solicitação. Nesse caso, vale a pena perguntar se haverá alguma cobrança extra. Na maioria dos casos, além dos juros, há uma taxa somente pela avaliação emergencial de crédito. Assim que tiver o retorno, a autorização da compra é feita na hora;
  • Crédito para pessoa jurídica: nesse caso, é preciso verificar as exigências da instituição financeira. Veja quais documentos precisam ser apresentados, as exigências existentes e as condições apresentadas.

Quando o limite emergencial pode ser usado?

Para pessoas físicas, o limite é geralmente pré-aprovado. Portanto, você o utiliza sempre que precisar. Nesse caso, ficará com a sua conta no vermelho ou pagará taxas sobre a transação no cartão de crédito.

Dessa forma, você precisará fazer um bom planejamento financeiro para evitar a inadimplência. É importante destacar que o uso desse crédito pode ser feito sem a necessidade de apresentar justificativa.

Ainda assim, o ideal é ter uma reserva de emergência para cobrir possíveis imprevistos. Desse modo, você evita problemas de endividamento e a necessidade de uso do crédito emergencial.

No caso das empresas, é importante considerar o fluxo de caixa atual e verificar a real necessidade. O propósito deve ser realizar um bom planejamento para evitar prejuízos às finanças corporativas. Com isso, você consegue capital de giro.

Qual o valor do limite emergencial de crédito?

A quantia autorizada na avaliação emergencial de crédito muda de acordo com a operação. No cartão de crédito, fica entre 10% e 20% do limite total. Na conta corrente, depende da análise feita pelo banco. Já para pessoas jurídicas, varia de acordo com a linha de crédito.

De toda forma, é possível fazer a solicitação para a instituição financeira. Basta apresentar os documentos e as informações exigidos.

Qual banco libera limite emergencial?

Basicamente, todas as instituições financeiras oferecem essa possibilidade. No entanto, quando ela é voltada para pessoas jurídicas, depende da parceria feita com o responsável pela linha de crédito, que geralmente é o governo federal.

O que acontece se meu limite ficar negativo?

No caso da conta corrente, o uso do cheque especial faz você dever para o banco. Além de estar com um valor negativo, ainda terá que pagar juros e IOF. As taxas cobradas dependem da instituição financeira.

Inclusive, existem alguns bancos que oferecem alguns dias de carência. Geralmente, 10 dias. Nesse prazo, você pode utilizar o valor e não pagar juros. Ou seja, deve somente a quantia efetivamente utilizada mais o IOF, um imposto federal.

Quando algum dinheiro entrar na sua conta, ele é automaticamente utilizado para cobrir o cheque especial. Isso vale até mesmo para quantias menores do que o montante devido.

Ainda haverá um dia em que serão cobrados taxa de juros e encargos. Ele costuma vir discriminado no extrato bancário ou na consulta de saldo. Além disso, o valor extra é atualizado todos os dias, com base na dívida atual.

Tente se planejar para quitar essa quantia o mais rápido possível. Considere, ainda, a possibilidade de contratar empréstimos mais baratos. Isso vai ajudar a evitar a inadimplência.

Afinal, o crédito emergencial deve ser utilizado somente para imprevistos, como o nome indica. Essa é a forma mais segura de manter as suas finanças em dia sem comprometer o seu orçamento.

Precisando de dinheiro com as melhores taxas de juros do mercado? Conheça as opções do Banco Bari e contrate a sua linha de crédito agora mesmo.

Veja também

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossaPolitica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.