Blog

Investimentos CDB

13 ago 20

Educação Financeira Investimento

Investimentos: o que é CDB?

O post de hoje fala sobre o CDB, um tipo de investimento de Renda Fixa seguro e que, na maioria das vezes, têm rentabilidade maior que a poupança. Perfeito para quem está começando a investir ou quer diversificar sua carteira com produtos mais conservadores. 

O que é CDB? 

Certificados de Depósito Bancário. Na prática, ao investir em um CDB você está emprestando dinheiro a um banco e, em troca, receberá juros - o rendimento, de acordo com as regras acordadas no momento da contratação. É uma forma dos bancos captarem recursos e dos investidores terem lucro. 

Qual a rentabilidade de um CDB? 

O valor da rentabilidade varia de acordo com a política de cada emissor - cada banco. Como é uma forma de captação de recursos financeiros os bancos têm estratégias diferentes, tornando alguns CDBs mais rentáveis que os outros.

A vantagem deste produto é que o investidor consegue projetar qual será o retorno do que investiu na hora que realiza o investimento, ou seja, na compra do CDB. E, em sua grande maioria quanto maior for prazo para o resgate, maior é a rentabilidade de um CDB.

Qual é a diferença de um CDB prefixado e um pós-fixado? 

A rentabilidade de um CDB pode ser definida em uma taxa fixa ao ano, estes são os CDBs prefixados. Não importa o que aconteça, até o prazo final, será aquele o valor do rendimento desse título.

Porém, temos também os CDBs pós-fixados, que são os que trazem o percentual de um índice como base para o seu rendimento anual. Se índice, que pode ser a taxa CDI ou IPCA, subir ou descer, isto impactará na rentabilidade do título. 

Um CDB rende mais do que a Poupança?

A maioria dos CDBs rende mais do que a Poupança. Hoje, a Poupança rende 70% da Taxa Selic, o que neste momento representa 1,4% ao ano. Um CDB prefixado que pague 2% ao ano, ou um pós-fixado que pague 100% do CDI (que é uma taxa que acompanha a Selic, base do rendimento da poupança) rende mais do que a poupança, já retirando os custos do Imposto de Renda. 

Para investir em CDB eu pago imposto? 

Os impostos que incidem sobre o CDB são sempre sobre o rendimento, ou seja, o valor do lucro de seu investimento, e não sobre o capital - o dinheiro que você colocou para investir. 

São dois os impostos e ambos tem uma tabela regressiva, com intuito de incentivar investimentos a longo prazo, fazer com o que você deixe o dinheiro bastante tempo rendendo. 

O primeiro é o IOF. Ele só é cobrado se houver resgate nos primeiros 29 dias de seu investimento e segue uma tabela regressiva que começa em 96% dos rendimentos no dia 01 até 3% dos rendimentos no dia 29. A partir do 30º dia não há mais cobrança de IOF. 

O segundo é o Imposto de Renda que, também é regressivo e é cobrado sobre os rendimentos de acordo com a tabela abaixo:

  • até 6 meses: 22,50%.
  • de 6 meses a 1 ano: 20%.
  • de 1 ano a 2 anos: 17,5%.
  • acima de 2 anos: 15%.

Qual é o prazo mínimo para o resgate de um CDB? 

Os prazos mínimos e máximos de um CDB são definidos pelos bancos emissores. Eles variam bastante, porém, é normal que, quanto maiores os prazos dos investimentos, mais rentáveis eles sejam, já que o dinheiro fica aplicado por mais tempo. 

É importante, sempre, antes de contratar um CDB, verificar se o resgate total ou parcial do título pode ser feito antes do prazo máximo do investimento. Alguns títulos possuem tempo de carência, não permitindo resgates antecipados. 

Assim, é possível dizer que o investidor pode encontrar CDBs que atendem a diversas estratégias: investimentos de curto, médio e longo prazo. 

Há um valor mínimo para investir em um CDB?

Dependendo do título, pode haver uma obrigatoriedade de um valor mínimo. Porém, é possível encontrar CDBs que este valor é bem baixo, tornando o investimento acessível a qualquer tipo de público. 

O CDB é um excelente produto de Renda Fixa para quem está começando a investir, quem quer aplicar sua reserva de emergência ou para o investidor que quer diversificar a sua carteira e se prevenir da volatilidade do mercado em outros tipos de investimentos. 

Este foi um post escrito pela Drimgo, parceira do Banco Bari na missão de ajudar as pessoas a melhor planejar e realizar seus sonhos por meio da educação financeira.

Recomendações

Comentários

Mais posts

Endividamento

07 jul 20

Você já ouviu falar de endividamento saudável?

Muita gente enxerga o endividamento como algo ruim. A simples ideia de dever a alguém é terrível para algumas pessoas […]

Ler mais

7 dicas para ser um correspondente bancário de alta performance

Você sabe o que faz um correspondente bancário se destacar dos outros? Listamos aqui 7 dicas para você se destacar! […]

Ler mais

O que são letras de câmbio?

Letras de Câmbio (LC) são títulos de renda fixa emitidos pelo Banco Bari para captar recursos no mercado e emprestar […]

Ler mais

Atenção!

O Banco Bari alerta que não exige depósito prévio a título de fiança, seguro ou taxa de cadastro para concessão de empréstimos aos seus clientes.

Em cumprimento à Circular 3.991 do Banco Central de 19/3/2020 e seguindo as diretivas preventivas incentivadas pelas autoridades durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), informamos aos nossos clientes que o atendimento público presencial estará suspenso por tempo indeterminado.

Durante esse período, pedimos aos nossos clientes que utilizem nossos canais digitais de atendimento:
Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC)
4007-2888 (capitais e regiões metropolitanas)
0800-007-1777 (demais localidades)
41 98775-7044 (whatsapp)
ajuda@bancobari.com.br